Rede aleluia
SP anuncia fim da obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de Novembro de 2021 - 20:24


SP anuncia fim da obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre

Medida vale a partir do dia 11 de dezembro. Decisão é baseada no índice de vacinação que chegou a 75% da população no estado

SP anuncia fim da obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre

O Governo do Estado de São Paulo retirou a obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre a partir do próximo dia 11 de dezembro, após chegar a 75% da população totalmente imunizada contra a Covid-19.

A medida foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (24), no Palácio dos Bandeirantes.

Ainda segundo o governador, a previsão é que até 30 de novembro o estado chegue ao índice de 85% da população vacinada.

Após o anúncio da medida, o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, fez um apelo para que toda a população continue se imunizando e conclua o esquema vacinal contra o novo coronavírus. “É dessa maneira que garantiremos que o número de casos, internações e óbitos continuará a cair”, afirmou o secretário.

Atualmente, o estado tem 1.136 pessoas em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva). A taxa de ocupação é de 21,6% no estado e de 27,9% na Grande São Paulo.

É precoce pensar em Carnaval, considera comitê

Acerca da realização do Carnaval no estado de São Paulo, embora essa decisão caiba a cada prefeitura, o governo se posicionou com cautela.

Paulo Menezes, coordenador do Comitê Científico de Combate à Pandemia no Estado de São Paulo, afirmou ser precoce pensar na realização das festividades em fevereiro.

“Hoje entendemos que ainda é precoce pensar numa situação de multidões nas ruas, com aglomeração, mesmo que seja daqui a três meses. Temos boas perspectivas com o avanço da cobertura vacinal no estado. Também temos o exemplo de conjugar o avanço da cobertura com a manutenção de outras medidas que têm garantido o sucesso no enfrentamento da pandemia”, disse Menezes.

Ele afirmou, em nome do comitê, que “não é o momento de pensar em grandes aglomerações como no Carnaval”.

Em sintonia com o coordenador, João Doria também demonstrou cuidado ao falar do Carnaval.

“Temos sempre a medida da cautela para que prefeitos e prefeitas possam agir num campo seguro e adequado. Prefeituras podem ser mais rigorosas que o estado; menos, não”, disse o governador.

Assista abaixo à matéria exibida no programa Balanço Geral:


SP anuncia fim da obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre
  • R7 / Foto: Istock 


reportar erro