Rede aleluia
Seremos obrigados a ter um chip em nosso corpo?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 6 de Junho de 2021 - 00:05


Seremos obrigados a ter um chip em nosso corpo?

Seremos obrigados a ter um chip em nosso corpo?

“Todos terão um chip no corpo até 2030”, diz o presidente do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab. “Primeiro podemos
implantá-lo em nossas roupas, depois podemos até pensar em implantá-lo em nosso cérebro e em nossa pele”, alegou.

Segundo estudos, o primeiro livro da Bíblia, Gênesis, tem cerca de 3.400 anos; e o Apocalipse, o último livro, também chamado de O Livro da Revelação de Jesus Cristo, tem mais de 2 mil anos. Como um livro escrito há mais de 2 mil anos revelaria o que estamos vivenciando hoje se fosse escrito apenas sobre a ótica de simples homens, como dizem os incrédulos? Nele, está escrito: “Também obrigou todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.” (Apocalipse 13.16-17).

Isso não quer dizer que esse chip, ao qual Schwab se refere, seja a marca da besta, mas que o cenário está sendo montado para isso. Os sinais não negam que algo profundamente espiritual está acontecendo. Em outubro de 2019, o Fórum Econômico Mundial promoveu um exercício de simulação sobre uma possível pandemia. E, dois meses depois, a pandemia começou. Outro evento do Fórum Econômico Mundial, marcado para junho de 2021, cita um exercício que vai simular uma grande ofensiva cibernética que poderia levar o mundo à queda das comunicações e da cadeia de produção, causando um problema econômico e social ainda maior do que a crise de 2020.

O fato é que parece que as grandes crises surgem convenientemente sempre que as elites desejam implantar grandes mudanças. Em seu livro, Schwab afirma que a crise sanitária de 2020 proporcionou condições favoráveis para a implementação do Grande Reset, que significaria a reconfiguração do capitalismo dentro de conceitos chamados de quarta revolução industrial, inserido numa visão mais social na qual o Estado teria mais controle.

As Sagradas Escrituras estão se cumprindo, mas “aquele, porém, que perseverar até o fim, será salvo.” (Mateus 24.13). Saiba mais sobre o Estudo do Apocalipse no univervideo.com.


Seremos obrigados a ter um chip em nosso corpo?
  • Bispo Júlio Freitas / Foto: Getty images 


reportar erro