Rede aleluia
Secretário de turismo visita o Templo de Salomão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Março de 2019 - 13:19


Secretário de turismo visita o Templo de Salomão

Confira como foi a visita de Orlando Faria às dependências do Jardim Bíblico

Secretário de turismo visita o Templo de Salomão

O secretário de turismo da capital paulista, Orlando Faria, visitou o Templo de Salomão, no dia 27 de março último.

A autoridade foi acompanhada pelo Bispo Eduardo Bravo, que iniciou o passeio pela esplanada do Templo e em seguida se dirigiu para o Jardim Bíblico, localizado na área externa. Além do secretário, estiveram presentes também o vereador André Santos, o deputado estadual Sebastião Santos e uma comitiva.

Voltando à antiguidade

Por meio de ricos detalhes, o local transporta o visitante para os tempos da antiguidade na história humana.

Há, por exemplo, uma réplica do Tabernáculo em tamanho real de acordo com as medidas bíblicas, que era um Templo em forma de tenda. Ali, era guardada a Arca da Aliança, que representava a presença de Deus entre o Seu povo, além de outros utensílios sagrados que havia na época.

“A Arca ia na frente. Quando os soldados a viam, eles lutavam com mais força. Simbolizava que Deus estava com eles. Era um símbolo. Deus trabalha por meio de símbolos”, esclareceu o Bispo Eduardo Bravo, enquanto apontava para uma réplica fiel da Arca da Aliança.

Leia também: 40 fatos interessantes sobre o Templo de Salomão que você precisa conhecer

Conhecendo mais sobre o passado

Em seguida, o grupo se dirigiu ao Memorial – um museu que faz um panorama sobre a relação de Deus com a humanidade.

Sob a grande cúpula, há 12 colunas que trazem diversos símbolos que retratam a história do Criador. Para apresentar o conteúdo também são utilizados recursos tecnológicos de última geração.

Vale ressaltar que todo o tour é guiado por sacerdotes, que usam vestes caracterizadas com o contexto da antiguidade e compartilham ricas informações com os visitantes.

Confira o vídeo abaixo e saiba mais sobre o Jardim Bíblico:

Um lugar para todos os povos

Sobre o Jardim Bíblico, Orlando observou: “Foi uma experiência sensacional. O lugar nos transporta para a realidade histórica dos tempos de Abraão. Sinceramente, senti-me no Egito e nos lugares apresentados, com toda a simbologia apresentada. É um ponto turístico que a cidade de São Paulo tem que incentivar mais a visitação. É para todos os públicos. É um tour que tem capacidade de trazer pessoas do mundo inteiro. Eu realmente fiquei impressionado”, enfatizou.

Como visitar o Jardim Bíblico?

É possível agendar uma visita no site oficial do Templo de Salomão. O passeio pode ser realizado em outros idiomas, mediante consulta antecipada ao dia da visita. Para mais informações entre em contato pelo telefone (11) 3573-3535 ou pelo e-mail passeio@jardimbiblico.com.


Secretário de turismo visita o Templo de Salomão
  • Daniel Cruz / Fotos: Cedidas 


reportar erro