Rede aleluia
Saiba se está na hora de você mudar de emprego
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de Outubro de 2018 - 00:05


Saiba se está na hora de você mudar de emprego

Entenda o que é necessário avaliar antes de tomar esta decisão

Saiba se está na hora de você mudar de emprego

Para muitas pessoas, falar em troca de emprego pode parecer algo improvável ou impensável atualmente, ainda mais levando em consideração o período conturbado que o Brasil atravessa, com eleições e os panoramas político e econômico sujeitos a diversas alterações. Contudo existem fatores que contam para que se pense em uma mudança.
Mas, antes de qualquer decisão, é fundamental se preparar para criar estratégias e visualizar que nenhuma porta deve ser fechada quando se tem o objetivo de crescer, seja optando em investir em uma carreira específica, seja empreendendo.
No papel
Para a psicóloga paulista, consultora de carreiras e coach Luciane Vecchio, de 40 anos, que atua na área de recursos humanos, antes de mudar de emprego ou de área, é preciso pesar as possibilidades. “Nem sempre se deve trocar de trabalho só por uma questão financeira. Deve ser feito um levantamento de prós e contras. É bom fazê-lo de forma prática mesmo: pegue um papel e descreva tudo o que você tem na empresa atual e o que deseja para sua carreira e seu futuro profissional. Avalie cada item detalhadamente para compreender em que tipo de empresa gostaria de estar, visualizando e construindo o cenário mental daquele local. Itens como distância de sua casa, localização, porte, remuneração, treinamentos, equipe, valores e benefícios também devem ser analisados”, aconselha.
Objetivo
Luciane explica que é importante entender aonde se quer chegar e realizar um planejamento em curto, médio e longo prazos. “Profissionais que simplesmente trocam de emprego sem ter um critério definido podem ter uma dor de cabeça logo adiante. Essa decisão deve ser tomada de forma assertiva. O que conta para um pode não contar para outro. Por exemplo, uma pessoa pode se preocupar mais com salário e outra com localização. Por isso, é importante que você conheça a si mesmo e entenda seus valores e suas necessidades”, avalia.
Razões verdadeiras
Na opinião da coach, embora muitas pessoas pesem também o tempo de serviço dedicado à organização em que estão, ele não deve ser o fator preponderante para a mudança. “Não indico sair de uma empresa apenas pelo fato de estar nela há anos. As motivações devem ser buscar novas oportunidades de carreira, crescimento e aprendizado. Hoje em dia não se vê mais com preconceito quem fica bastante tempo na mesma empresa. O importante é não parar de estudar, se especializar, aprender, trocar, fazer cursos, ampliar seu networking, conhecer pessoas que executam as mesmas atividades que você, e diversificar seus conhecimentos”, explica.
De olho no mercado
Para Luciane, o que deve prevalecer para fazer a troca de emprego é o desejo de não ficar estacionado: “A ideia é sempre evoluir e nunca parar de olhar o mercado. Se estiver insatisfeito, deve buscar vagas de seu interesse e principalmente entender o que as empresas estão procurando. Se o seu inglês não é avançado, busque estudar e se desenvolver. Cada área tem suas exigências técnicas e isso deve ser levado em conta. Bons profissionais não estão necessariamente sempre trocando de empresa, mas se mantêm atentos ao mercado, às inovações e às tendências”, afirma.
Networking
Nesse contexto, acomodação é uma palavra que não deve existir no vocabulário de um profissional. “Já se foi o tempo em que a estabilidade era o mais importante. Uma pessoa nunca pode pensar que está segura em um lugar. Ela tem de ter o plano B, C e as demais letras do alfabeto. Mesmo que esteja bem na empresa atual, mantenha seu currículo atualizado, deixe seu perfil em redes sociais profissionais bem preenchido, faça networking constante e realize treinos de entrevistas com profissionais qualificados”, orienta.
Planejamento
Para Luciane, também é importante fazer projeções econômicas pessoais em relação ao futuro se você quiser empreender: “nos tempos atuais, em que tudo muda rapidamente, estar antenado é essencial. Se a pessoa atua, por exemplo, em um setor que está fortemente em crise, é fundamental fazer um apanhado das empresas e seus segmentos. O importante é avaliar com critério, sem pressa e com base em um planejamento detalhado.”

Congresso para o Sucesso 

Uma reunião que inspira novas ideias e traz motivação para superar desafios financeiros. Todas as segundas-feiras no Templo de Salomão em uma Universal mais próxima de você. Confira horários e endereços aqui


Saiba se está na hora de você mudar de emprego
  • Eduardo Prestes / Foto: Fotolia / Arte: Eder Santos 


reportar erro