Rede aleluia
Saiba qual é o seu bem mais precioso
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de Setembro de 2017 - 03:05


Saiba qual é o seu bem mais precioso

Bispo Macedo ensinou o segredo da felicidade plena, durante reunião em Teatro Wang, em Boston, Estados Unidos

Saiba qual é o seu bem mais precioso

No último domingo, dia 24 de setembro, aproximadamente 4 mil pessoas estiveram presentes no teatro Wang, na cidade de Boston, Massachusetts, Estados Unidos . O local é famoso por receber diversas atrações, entre elas o sucesso “Rei Leão”, da Broadway. Mas, desta vez, quem subiu ao palco foi o bispo Edir Macedo, que realizou uma reunião especial em português para os brasileiros residentes no país. O encontro também foi transmitido simultaneamente pelo sistema de tradução para americanos e hispanos presentes no local.

Logo no início do culto, o bispo ensinou aos que sofriam com alguma enfermidade que, para alcançar a cura, não basta a pessoa ser bondosa, generosa ou caridosa, mas, sim, ter fé. Em seguida, fez uma oração determinando a cura de quem estava desenganado pela medicina ou que sentia alguma dor. “Vocês serão atingidos por três coisas neste momento: pelo nome de Jesus, pela Palavra de Jesus e pelo Espírito de Jesus. Você não precisa merecer, tudo o que deve ter neste instante é a fé, a crença de que Jesus vai cumprir aquilo que Ele prometeu. Pois, os discípulos não tinham qualquer ciência médica para curar as pessoas, e nós também não, mas temos a autoridade da Palavra de Deus”, disse.

Centenas de pessoas ficaram livres das enfermidades e das dores que suportavam, mas, muito além disso, receberam também a cura da alma.

“A sua alma é invisível, você nem se dá conta de que ela está dentro do seu corpo. Quando você tem uma enfermidade, a sua alma é que sente a dor, vê com os seus olhos, fala por meio da sua boca, lhe faz andar. Quando uma pessoa morre, a alma deixa o seu corpo, e, mesmo que ele seja perfeito, não irá movimentar-se mais. Veja que a coisa mais preciosa na sua vida não é o seu corpo, mas a sua alma”, ensinou.

O bispo alertou a todos que a felicidade plena só é possível quando a pessoa se entrega ao Senhor Jesus, pois, caso contrário, viverá sempre sentindo falta de algo. “Enquanto a pessoa não se render a Deus e não obedecer a Sua Palavra, ela será infeliz e ninguém poderá ajudá-la, nem mesmo Deus”, explicou.

Antes de finalizar a mensagem, o bispo explicou que aqueles que quisessem ter uma vida plena, deveriam se entregar ao Senhor Jesus, sem reservas. “Quando uma pessoa entrega a sua alma para o Senhor Jesus, o seu semblante é ameno, é pacífico, os seus olhos brilham, tem uma luz diferente das outras pessoas”, finalizou o bispo Macedo.

Confira abaixo como foi a reunião completa:

Para saber mais sobre os ensinamentos divinos, participe de uma reunião às quartas-feiras e aprenda a valorizar o bem mais precioso que Deus lhe deu: a sua alma. Clique aqui e procure uma Universal mais próxima da sua residência.


Saiba qual é o seu bem mais precioso
  • Por Sabrina Marques / Fotos: Cedidas 


reportar erro