Rede aleluia
Saber é uma coisa, praticar é outra
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 31 de Julho de 2022 - 00:05


Saber é uma coisa, praticar é outra

Entenda por que guardar a Palavra de Deus mostra que uma pessoa tem comunhão com Ele

Saber é uma coisa, praticar é outra

É comum encontrarmos ao longo da Bíblia passagens que dizem para guardarmos a Palavra de Deus. Inclusive, quando guardamos a Sua Palavra, mostramos que temos comunhão com Ele e o Seu amor é aperfeiçoado em nós (1 João 2.5). “Quem guarda a Palavra de Deus se mantém nela”, ressaltou a escritora Cristiane Cardoso durante meditação sobre o livro de Salmos, exibida, ao vivo, às segundas e sextas-feiras pela plataforma de streaming Univer Vídeo.

Mas como é possível guardar a Palavra de Deus? Isso significa memorizá-La? Segundo ela, é um engano acreditar que apenas o fato de saber o que está escrito na Bíblia é uma prova de que uma pessoa coloca Deus em primeiro lugar na vida dela, afinal, conhecer a Palavra de Deus é diferente de praticá-La. Ela esclareceu que mostramos se vivemos de acordo com a Palavra em nossas atitudes diárias, pois tudo que fazemos revela a consideração que damos a Deus.

Guardando e usando
Quando ouvimos a Palavra de Deus, nós A guardamos com o intuito de usá-La quando a ocasião pedir. Nesse sentido, a escritora destacou que quando afirmamos que Deus está em primeiro lugar em nossa vida, como ensina o primeiro grande mandamento (Marcos 12.30), espera-se que todas as nossas escolhas, desde as cotidianas até as que podem nos gerar ganhos ou perdas consideráveis, sejam feitas a partir desse princípio.

No entanto Cristiane lembrou que, com o passar do tempo, algumas situações podem nos oferecer argumentos que, se usados por nós, mostram que Deus não é soberano em nossas vidas. “Eu guardo a Palavra de Deus quando Ela está sempre sobre os meus argumentos, sobre os meus achismos, sobre como eu me sinto, sobre o que as pessoas dizem. Quando vêm outras coisas que ficam acima dEla, então eu já deixei de guardá-La”, enfatizou. Para que nenhum argumento se sobreponha à Palavra de Deus, é necessário, como descrito no Salmo 15, “falar a verdade no coração”, ou seja, sempre questionar os próprios argumentos, pois é no coração que nos enganamos.

Outro exemplo que Cristiane usou para ilustrar o tema é de ir ou não à Igreja. Se afirmamos que Deus está em primeiro lugar, reconhecemos que a Palavra dEle diz para congregarmos (Hebreus 10.25). Assim, não aceitamos nenhum argumento que sobressaia à Palavra de Deus, pois é Ela que está escrita, enquanto a nossa palavra só tem valor se estiver baseada na Palavra dEle. Por isso, quem coloca Deus em primeiro lugar não usa desculpas como “eu não preciso ir à Igreja para falar com Deus”, “Deus está em todo lugar” ou “Deus entende que eu não vá à Igreja”.

É nos detalhes do que fazemos que Deus vê se está sendo honrado e colocado em primeiro lugar. Logo, como fazemos e a intenção de nossas ações também contam.

Cristiane finalizou a meditação enfatizando a importância de guardar o que Deus diz da maneira certa. “Quem guarda a Palavra de Deus se mantém nEla e consegue praticá-La porque vive guardando, vive na rocha. Quem não A guarda mostra que ouviu e não praticou, porque a prática não é no agora, é quando você está em uma situação em que tem que decidir ‘a quem eu vou ouvir?’”


Saber é uma coisa, praticar é outra
  • Núbia Onara / Foto: getty images 


reportar erro