Rede aleluia
Sabedoria ou “fazedoria”? Entenda a diferença
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 6 de Abril de 2021 - 15:21


Sabedoria ou “fazedoria”? Entenda a diferença

Confira esta mensagem do Bispo Renato Cardoso

Sabedoria ou “fazedoria”? Entenda a diferença

Quem faz é quem realmente sabe (e não quem conhece a teoria). Desse modo, em última análise, quem pratica é que é verdadeiramente sábio. Não basta ter conhecimento e não colocá-lo em prática. Do contrário, são apenas palavras vazias.

“Por exemplo, nunca houve alguém tão sábio como Salomão. É uma sabedoria Divina, que até hoje nos abençoa. Mas, muitas coisas das quais ele sabia, ele não praticou”, avaliou o Bispo Renato Cardoso, durante a programação “Inteligência e fé”, do dia 6 de abril. Sabemos, por exemplo, que o rei Salomão se envolveu com muitas mulheres que lhe apresentaram a idolatria (1 Reis 11).

O Bispo acrescentou que a prática é tão importante no aprendizado, que a pessoa se aperfeiçoa conforme vai fazendo. No começo, ela até pode errar, mas com o tempo ela se torna habilidosa e experiente. Por isso, “fazedoria” é melhor do que a simples sabedoria teórica.

O que você precisa saber

“As pessoas perguntam: como eu posso ter mais fé? Ora, para ter fé, você não tem que se preocupar com teoria, conhecimentos bíblicos. Você tem que ter um conhecimento básico da Palavra de Deus. Você tem que saber que há um Deus e que é recompensador daqueles que O buscam. Ele é o Criador, enviou o Único Filho ao mundo para abir o caminho para todos os que cressem nEle, para serem perdoados, terem acesso ao Pai e por meio dEle a vida eterna. E Ele chama a todos para viverem em obediência à Sua Palavra. Este evangelho as pessoas já sabem dentro delas. Não precisa ficar explicando muito. Então, o que falta para as pessoas é a prática daquilo que elas dizem que sabem”, alertou o Bispo.

Portanto, conhecimento bíblico não é o mesmo que ter fé. Ter fé é apresentar ações claras do que você crê. É colocar em prática diariamente o que você sabe sobre Deus. Então, quando a fé sai do abstrato e passa para o concreto? Quando fazemos algo movidos por esta fé.

Para conferir esta e outras mensagens do Bispo Renato Cardoso, acompanhe as atualizações na página oficial do Youtube.


Sabedoria ou “fazedoria”? Entenda a diferença
  • Da Redação / Foto: Getty Images 


reportar erro