Rede aleluia

Notícias | 28 de julho de 2019 - 20:50


Reunião para mulheres: a Jezabel do século 21

O assunto foi abordado durante encontro especial do Godllywood Autoajuda. Entenda

Quem tem acompanhado a macrossérie Jezabel, exibida pela Record TV, tem visto como Jezabel foi uma pessoa má. Todavia, apesar de ser uma mulher que viveu milhares de anos atrás, o seu comportamento ainda é encontrado entre as mulheres do século 21.

O assunto foi abordado na reunião do Godllywood Autoajuda, neste sábado (27), no Templo de Salomão, com transmissão para os principais templos da Universal no Brasil e pelo Univer Vídeo.

Durante o encontro, Cristiane Cardoso pontuou que Jezabel era uma mulher com fome de poder, que sabia exatamente o que queria, que vivia pela sua aparência e pelo que os outros pensavam a seu respeito. Da mesma forma, muitas mulheres têm investido apenas na beleza que se pode ver.

“Hoje você vê essa luta árdua de muitas mulheres de irem contra o tempo. As mulheres não querem envelhecer, falar a idade ou se vestir para a idade delas. Então, enquanto tiver meios de resolver esse problema, elas vão usar a autoestima como desculpa”, destacou Cristiane.

Para ela, as mulheres têm agido desta forma para buscar a aprovação das pessoas ao seu redor. Isto é, investem todo o dinheiro e tempo em se mostrar pessoas incríveis e fortes, quando, na verdade, estão fragilizadas buscando uma beleza que tem prazo de validade.

“Essa beleza é muito enganosa. Por isso, muitas mulheres nunca se sentem bonitas e satisfeitas com elas mesmas. Elas precisam sempre de algo a mais. Jezabel tinha essa insatisfação e, em vez de buscar o que iria permanecer, que é a beleza interior, ela continuou buscando a beleza exterior até o último dia da vida dela”, pontuou Cristiane.

Insatisfação pessoal

Essa insatisfação tem afetado, inclusive, a convivência delas com as demais pessoas. “Quantas mulheres, por estarem insatisfeitas com elas mesmas, brigam e maltratam o marido, filhos e amigas? A pessoa que está mal por dentro vai fazer mal por fora. As pessoas frustradas com elas mesmas vão frustrar as outras pessoas”, alertou.

Entretanto, apesar de ser um erro comum entre as mulheres, apenas o Espírito Santo é capaz de transformar a mulher que possui o “espírito” de Jezabel.

“Você que é agressiva, grosseira, que não tem educação, que é indiscreta, que fala muito e, às vezes, machuca as pessoas, Deus, por meio do Espírito Santo, muda isso. Ele faz de você uma pessoa educada, faz uma mulher agressiva ser dócil, mas, para Ele fazer isso, não é uma oração. Você tem que ter o Espírito Santo em sua vida”, alertou.

Para isso, de acordo com Cristiane, a mulher deve se afastar de tudo o que a afasta de Deus. “Você tem que deixar esse jeito, essa bagagem que você carrega. Mágoa, complexo, o que você passou e sofreu na sua infância. Tem que entregar tudo no Altar, aí sim, o Espírito Santo vem sobre você”, concluiu Cristiane. 

 


  • Rafaela Dias / Fotos: Demetrio Koch   


reportar erro