Rede aleluia
#QueroMinhaIgrejaAberta bomba nas redes sociais e revela cristãos incomodados com decretos pelo Brasil
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 6 de Abril de 2021 - 20:16


#QueroMinhaIgrejaAberta bomba nas redes sociais e revela cristãos incomodados com decretos pelo Brasil

Nesta terça-feira, a tag foi utilizada como petição pelo direito de buscar a Deus. Entenda

#QueroMinhaIgrejaAberta bomba nas redes sociais e revela cristãos incomodados com decretos pelo Brasil

Nesta terça-feira, 6 de abril, as redes sociais foram tomadas por cristãos que se manifestaram e pediam suas igrejas abertas. A #QueroMinhaIgrejaAberta foi utilizada para alavancar o movimento.

Na maioria dos comentários, os usuários das redes sociais pediam que as autoridades reconhecessem a essencialidade das igrejas, em meio à pandemia, e pediam para que elas continuem abertas.

“Se a igreja não estivesse com as portas abertas, eu tinha [sic] matado os meus pais e tiraria minha vida em seguida… Hoje estou aqui livre de toda depressão e sofrimento!!!! As pessoas precisam buscar a Deus. #QueroMinhaIgrejaAberta”, disse a internauta Camilla Sousa, em uma rede social.

Já Valdomiro Santos usou uma rede social para dizer que “a igreja é o refúgio das pessoas sofridas, em meio a tanto sofrimento”. 

Entenda

Os internautas utilizaram as redes sociais para se posicionar contra decretos que fecham a igreja. Isso porque, desde o início da pandemia, as atividades religiosas não têm sido reconhecidas como essenciais. 

Em pouco mais de um ano de ações contra a COVID-19, as igrejas e templos religiosos já foram fechados e proibidos de realizar celebrações inúmeras vezes, por causa de decretos estaduais e municipais.

Contudo, no último sábado (2), o ministro Kassio Nunes Marques, liberou cultos e celebrações religiosas em todo o território nacional, alegando inconstitucionalidade e reconhecendo a essencialidade das igrejas em meio à pandemia. Saiba mais clicando aqui.

Na segunda-feira, 5 de março, no entanto, o ministro Gilmar Mendes negou a abertura e enviou a discussão para o plenário, cuja votação teve início na quarta-feira (7) e será retomada nesta quinta-feira (8), quando, provavelmente, deva ocorrer a decisão final. Veja como foi a sessão desta quarta-feira, clicando aqui.


#QueroMinhaIgrejaAberta bomba nas redes sociais e revela cristãos incomodados com decretos pelo Brasil
  • Rafaela Dias / Foto: Reprodução 


reportar erro