Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de dezembro de 2019 - 08:32


Quando o teatro e a música evangelizam

FJU realiza ação contra a depressão e o suicídio na Avenida Paulista, em SP. Veja como foi

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais depressivo da América Latina. A doença também cresce em larga escala na maior cidade do território: São Paulo.

Um estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP mostra que a depressão atinge 2,2 milhões (11%), dos 20 milhões de pessoas que moram na grande São Paulo. O número já é semelhante ao de áreas de guerra como Líbano e a Síria.

Por isso, a Força Jovem Universal (FJU), localizada no bairro da Bela Vista, realizou uma ação para ajudar os que enfrentam o problema, além da automutilação e o desejo de suicídio. Por meio de um coral e uma peça de teatro eles abordaram o tema mostrando que existe uma saída.

“Há pessoas que pensam que a única forma de acabar com a dor é tirando a própria vida, mas existe outro jeito. Como a depressão é uma doença da alma, o único remédio para curá-la chama-se Jesus”, afirma o Pastor Danilo Santos de Souza (foto ao lado), responsável pelo grupo.

Voluntários emocionados

Além das apresentações, foram distribuídos cerca de 110 exemplares do livro “Eu venci a depressão”. Um total de 32 pessoas participaram da ação. Uma delas foi Maria Sabrina Soares Mota, de 18 anos, que se emocionou ao ver as pessoas interessadas em ouvir a mensagem de vida que tinham para dar.

“Fiquei muito feliz em ver as pessoas se aproximando e sendo sinceras em pedir ajuda. Com vontade de conversar, pegar o livro, assistir à peça e, principalmente, ouvir a palavra que o pastor tinha para dar. Aquilo me comoveu”, fala

Acompanhe o trabalho da FJU em todo o Brasil por meio da página oficial no Facebook e no Instagram. Para participar dos encontros, vá à Universal mais próxima. Encontre o endereço aqui.

 


  • Rafaella Rizzo / Fotos: Cedidas 


reportar erro