Rede aleluia
Qual tem sido a sua fonte de pensamentos?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de Janeiro de 2022 - 18:42


Qual tem sido a sua fonte de pensamentos?

Medite nesta orientação do Bispo Renato Cardoso e avalie a sua vida

Qual tem sido a sua fonte de pensamentos?

Quando alguém nasce, logo o médico corta o cordão umbilical. Em outras palavras, o ser humano não foi feito para viver grudado em outra pessoa. Deus criou as pessoas para serem únicas.

Entretanto, há pessoas que vivem monitorando a impressão que os demais têm delas. Elas ficam exageradamente preocupadas com que os outros pensam.

“Deus não vai permitir alguém no Céus por grau de parentesco”, exemplificou o Bispo Renato Cardoso, durante a programação Inteligência e fé, do dia 25 de janeiro.

Em outras palavras, o que vai contar diante do Altíssimo são os nossos próprios atos. Nós somos responsáveis por nós mesmos.

“Cada um vai responder por si. Deus nos trata assim. E isso é justo. Imagina se você tivesse que responder por outras pessoas”, analisou o Bispo.

Ele acrescentou um conselho: não fique tentando entrar na mente das pessoas para adivinhar o que elas estão pensando. Isso rouba as suas energias, que deveriam ser focalizadas no que você precisa fazer em sua vida.

Um conselho bíblico

O primeiro salmo da Bíblia já nos mostra que não devemos nos preocupar com a opinião de quem não segue a Deus: “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” Salmos 1:1

Isso acontece quando uma pessoa quer aprender algo com alguém que não é da fé ou quando ela tem o interesse de alcançar a aceitação em algum grupo, por exemplo.

“Eu sei que é impossível viver neste mundo sem se associar aos pecadores. Mas tem gente que gosta disso. Ela quer ter Deus, mas ela também quer ter um gostinho do mundo. É isso o que a Palavra está falando”, complementou.

Portanto, a Bíblia nos ensina a não andarmos com as pessoas que buscam o mal, que fazem fofocas.

“Se lá embaixo, na raiz, você está firmado em Deus, o que lhe importa as intempéries da parte de cima, daqui de fora? O que importam os ventos fortes, o sol quente? Quando você sabe onde você está plantado e de Quem você tira o seu sustento, você não se preocupa com os outros”, concluiu o Bispo.

Clique aqui e acompanhe esta e outras mensagens do Bispo Renato Cardoso na íntegra.


Qual tem sido a sua fonte de pensamentos?
  • Da Redação / Foto: iStock 


reportar erro