Rede aleluia

Notícias | 13 de setembro de 2019 - 17:02


Prova de amor leva adolescente ao crime

Palestra ensina menores infratores do Rio Grande do Sul reconhecer relacionamento abusivo

“Eu queria provar para o meu namorado que merecia estar ao lado dele, por isso ajudei no tráfico”.

“A ‘mina’ queria um carro para andar, aí, para impressioná-la, eu roubei”.

Esses foram alguns depoimentos de menores infratores que estão no Centro de Atendimento Socioeducativo do Rio Grande do Sul, ao responder os voluntários do programa social Universal no Socioeducativo (UNS), sobre o motivo de estarem privados de liberdade.

Atualmente, existem 22 mil adolescentes em regime de internação em 461 unidades socioeducativas no Brasil.

Com o objetivo de ensiná-los a se autovalorizar e a identificar ações que os levam a serem vítimas de relacionamentos abusivos, no dia 9/9, o UNS ofereceu aos adolescentes da Unidade de Padre Cacique, a palestra “Amor Inteligente”, baseado nos tópicos do livro “Namoro Blindado – o seu relacionamento à prova de coração partido.

Segundo o responsável pelo UNS do estado, Felipe Ferreira, a iniciativa surgiu ao perceber nos atendimentos, que a maioria dos internos necessita de uma orientação sobre a vida sentimental.

“Muitos deles já cresceram em um lar destruído e não tiveram ninguém para orientá-los. E por não saberem até onde é seguro se entregar em um namoro, acabaram se relacionando com a pessoa errada, e até cometem crimes em busca da aprovação do parceiro”.

Segundo Franklin de Lara, voluntário do projeto “Namoro Blindado” a palestra ensinou os adolescentes a não criar expectativas em cima de pessoas, esperando que elas enxerguem e valorizem suas qualidades.  “A primeira pessoa que deve ser amada por você, é você mesmo. Aprender a se autovalorizar é um poderoso processo de autoconhecimento”, concluiu.


  • Unicom / Foto: Cedida 


reportar erro