Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 20 de maio de 2018 - 03:05


Projeto “Sorriso Saúde” realiza a primeira oficina de capacitação

Criado pelo Grupo da Saúde, da Universal, o trabalho possibilita a entrada dos voluntários em locais onde a evangelização não é permitida

No intuito de alcançar mais sofridos, o Grupo da Saúde criou o Projeto “Sorriso Saúde”, coordenado pelo Bispo Eduardo Ribeiro, cuja missão é levar alegria aos pacientes, familiares e profissionais da saúde dentro do ambiente hospitalar.

Para capacitar os voluntários, foi realizada a primeira Oficina de Palhaço de Hospital, no dia 8 de abril, no bairro do Brás, na capital de São Paulo. No dia 6 deste mês, o curso também ocorreu na cidade de Jundiaí, no interior do Estado. Em breve, o curso será ministrado em outras localidades.

De acordo com o responsável do projeto, Thomas Carvalho de Melo, de 42 anos, as atividades lúdicas fazem parte da humanização do atendimento hospitalar e levam leveza ao ambiente, amenizando um pouco da tensão que o ambiente hospitalar provoca nos pacientes, acompanhantes e funcionários.

O projeto possibilita a entrada dos voluntários em locais onde a evangelização não é permitida, por isso é de extrema importância.

Contudo, alguns cuidados são necessários, como alerta Thomas. “Ao nos caracterizarmos de palhaço, entramos em outro universo. Existem pessoas, por exemplo, que têm fobia de palhaço, então os voluntários precisam estar muito bem preparados. Por isso, foi montada a oficina de palhaço de hospital para os voluntários.”

Nunca entrar em um quarto sem ser convidado, nunca olhar diretamente nos olhos de uma criança, não demorar mais que 5 minutos no quarto e não entrar quando houver algum procedimento, são algumas das orientações que os voluntários recebem na oficina, realizada em um único dia.

No Estado de São Paulo, o grupo possui cerca de 70 agentes do bem-estar. Para ser um voluntário, faça seu cadastro pelo número (11) 99427-0987 (WhatsApp). Para mais informações, acesse a página oficial do Grupo da Saúde no Facebook .


  • Por Jeane Vidal/ Foto: Cedida 


reportar erro