Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 30 de agosto de 2018 - 00:05


Projeto desperta o interesse de presos para a leitura, em Igarassu

Atividade do grupo UNP foi criada pela necessidade de levar aos reclusos mensagens que edificam

Levar entendimento aos detentos de uma unidade prisional por meio da Palavra e de ações que estimulem a fé inteligente é o objetivo do grupo Universal nos Presídios (UNP), em Pernambuco.
No dia 14 de agosto último, o Presídio de Igarassu, cidade a 27 quilômetros da capital Recife, onde estão reclusos 3.500 presos, recebeu a visita de voluntários do grupo que atuam há cerca de 2 anos nas cadeias da região. Na ocasião, foram doados 30 exemplares do livro “Nada a Perder”, a biografia do Bispo Edir Macedo.
A leitura que inspira e transforma
O “Projeto Leitura” foi criado pela necessidade de levar aos reclusos mensagens que edificam. Os voluntários, durante o encontro, leem um trecho do livro e explicam resumidamente a história, o que desperta o interesse deles. O livro ajuda a desenvolver a leitura para o crescimento pessoal e social de cada um.

O Pastor Daniel Gaspar, responsável pelo trabalho do UNP em Pernambuco, contou que os presos foram inspirados pelo livro e pelo testemunho de fé e entenderam que não existe caso perdido para Deus, mas que existe sim a decisão certa para a transformação de vida.
“Por meio da leitura que aviva a fé, podemos ajudar essas pessoas a terem uma nova visão para o futuro. Com a apresentação do livro, mostramos a eles a perseverança do Bispo Macedo e os motivamos a não desistir dos sonhos, pois, com fé podemos mudar a história de nossa vida”, afirmou o Pastor.
A leitura que edifica e aviva a fé

Foi a primeira vez que o projeto foi realizado neste presídio. Mas, as ações do grupo no local são frequentes. Voluntários mensalmente levam kits de produtos de higiene pessoal, roupas, lençóis e também material para leitura como a revista Plenitude e o jornal Folha Universal.
O coordenador Carlos Gomes, responsável pelo trabalho do UNP na região do Beira Mar 2, no centro da cidade, relatou que a atividade do projeto despertou muito o interesse dos detentos pela leitura.
“Orientamos os presos sobre a necessidade de ocuparem seus pensamentos com palavras que edificam e que ajudam a motivar o dia a dia. Eles compreenderam o espírito da Palavra, todos ficaram sedentos em receber o livro e conhecer mais sobre a trajetória do Bispo Macedo”, comentou.
Ao final do encontro, todos fizeram uma oração juntos refletindo sobre a Palavra que está em Mateus 17. 20: “E Jesus lhes disse: Por causa de vossa incredulidade; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível”.
UNP
Milhares de voluntários do grupo Universal nos Presídios (UNP) pelo País prestam auxílio aos encarcerados e estende essa ajuda também às famílias dos detentos. Quer saber mais a respeito do trabalho do grupo? Clique aqui e acesse a página oficial do UNP na rede social.
 


  • Michele Roza / Fotos: Cedidas 


reportar erro