Rede aleluia
Projeto “Canta Calebe” levou esperança e ânimo a milhares de idosos em todo o Brasil
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de Outubro de 2020 - 15:25


Projeto “Canta Calebe” levou esperança e ânimo a milhares de idosos em todo o Brasil

Objetivo foi promover a interação por meio da música, tendo a Palavra de Deus como foco   

Projeto “Canta Calebe” levou esperança e ânimo a milhares de idosos em todo o Brasil

Com algumas atividades presenciais retornando gradativamente, mas ainda com um número reduzido de pessoas, o grupo Calebe continua, também, desenvolvendo ações online. Durante todo o mês de setembro último, o grupo realizou um projeto nacional chamado “Canta Calebe“.

O principal objetivo foi promover a interação e a socialização por meio da música, tendo a Palavra de Deus como foco. Semanalmente, as tarefas foram enviadas aos idosos, que as cumpriam em casa e depois exibiam as suas apresentações em vídeo.

A calebe Célia Volpato, de 73 anos, moradora de Campinas, interior de São Paulo, disse que participar dessa ação trouxe um renovo para ela. “Estava debilitada, sozinha em casa e ao participar do Canta Calebe me senti melhor. Foi muito lindo e estou muito feliz, pois cantei, dancei e ri. Fez um bem maravilhoso, saí me sentindo outra pessoa”, declarou.

Encontros edificantes

Cerca de seis mil pessoas participaram do projeto que teve etapas tanto online — com interações e desafios musicais a cada semana — quanto presencial, respeitando todos os protocolos de higiene e proteção referentes à pandemia.

Alagoas, Maranhão, Rondônia, Rio Grande do Norte, Ceará, Paraná e São Paulo, por exemplo, realizaram também apresentações de dança, canto, além de breves aulas de música e canções instrumentais.

A voluntária e professora do Coral Calebe Brás, na capital de São Paulo, Amélia Fabricia Nunes Santos, de 37 anos, afirmou que esses projetos são muito importantes para os idosos, tanto física e mental, quanto espiritualmente.

“Ações como o Canta Calebe são muito importantes porque, mesmo atrás de uma tela, eles podem estar próximos uns dos outros e no mesmo espírito de fé. E, as aulas do coral levam a eles momentos de alegria, pois estão fazendo algo que gostam. Nós também ensinamos a cuidar da voz, praticando exercícios vocais, da postura e saúde vocal. Além disso, por meio desses projetos, estamos ganhando almas. Os encontros são muito edificantes e uma forma de oferecermos auxílio espiritual.”

Ao participar das atividades, os idosos também exercitam o corpo e as funções cognitivas, auxiliando na saúde e bem-estar deles. Assim como a calebe Isabel Passos de Oliveira Santos, de 54 anos, moradora de Campinas contou: “Temos que puxar pela memória as letras das canções. E, isso nos ajuda a estimular o nosso cognitivo. Outra coisa interessante é que, por exemplo, na atividade da mímica, além de pensar nos gestos, também precisamos ter coordenação motora.”

Esperança e ânimo

Cada estado realizou a sua etapa final com vídeos dos grupos de todo o Brasil cantando a música “Deixa tudo” — um convite a todos para conhecerem a Palavra de Deus.

“O projeto Canta Calebe promoveu interação social e bem-estar aos idosos por meio da música. Levou também uma mensagem especial. Os calebes demonstraram muita alegria ao relembrar músicas de quando iniciaram a caminhada da fé e quando cantaram àqueles que estavam afastados e desanimados. Levaram esperança e ânimo a todos”, comentou o Bispo Antônio Santana, responsável pelo grupo no Brasil.

A calebe Dirce de Jesus Soares, de 71 anos, participou da final do projeto “Canta Calebe” em Santos, cidade do litoral paulista, onde é membro do grupo, desde o início das atividades, há quase oito anos.

“A música de encerramento para mim foi um desafio. Porque tive que decorar a letra. O que foi bom, pois, estimulou a minha memória. Gosto de desafios. Ademais, gosto muito de cantar louvor ao nosso Deus e sou grata por fazer parte deste grupo abençoado”, concluiu.

Calebe Brasil

Quer saber mais sobre o Calebe, como ser voluntário e participar do grupo? Acompanhe as atividades orientadas pelo grupo por meio da rede social Instagram. Ademais, o projeto ainda disponibiliza um número nacional – Whatsapp (11) 99571-9920 – para ajudar os idosos que estão aflitos, precisando de uma orientação. Acompanhe as ações também pelo canal no Youtube e pela página no Facebook.

A saber, o Calebe presta assistência às pessoas da melhor idade, promovendo atividade física, cursos, passeios culturais e, principalmente, apoio espiritual e psicológico. Em 2019, apenas, o grupo alcançou aproximadamente 2 milhões e 260 mil pessoas em todo o mundo. Durante a quarentena, tem realizado atividades online e também levado ajuda e acolhimento presencial aos idosos em casa. Saiba mais aqui.


Projeto “Canta Calebe” levou esperança e ânimo a milhares de idosos em todo o Brasil
  • Michele Roza / Fotos: Cedidas 


reportar erro