Rede aleluia
Programas sociais da Universal distribuíram 53 mil toneladas de alimentos desde o início da pandemia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de Julho de 2022 - 15:57


Programas sociais da Universal distribuíram 53 mil toneladas de alimentos desde o início da pandemia

Ajuda humanitária da Igreja chega a 117 países; ONU prevê “onda de fome e miséria sem precedentes”

Programas sociais da Universal distribuíram 53 mil toneladas de alimentos desde o início da pandemia

De março de 2020 (começo da pandemia da covid-19) a junho de 2022, os 17 programas sociais mantidos pela Igreja Universal do Reino de Deus estão mobilizados para socorrer as populações mais afetadas pela gravíssima crise econômica global.

Neste período, a ajuda humanitária da Universal distribuiu quase 53 mil toneladas de alimentos.

Já foram doadas 3,9 milhões de cestas básicas e 9,2 milhões de refeições, em 117 países.

De acordo com relatório global do Grupo de Resposta a Crises sobre Alimentos, Energia e Finanças, divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em junho deste ano, além da pandemia, a guerra na Ucrânia “pode desencadear uma onda sem precedentes de fome e miséria” em todo o mundo, principalmente em países da África Subsaariana, da América Latina e do Caribe. Os efeitos da guerra podem levar o número de famintos no planeta para 323 milhões.

Por outro lado, no Brasil, a insegurança alimentar já é uma realidade para 60% da população. São 125,2 milhões de brasileiros que, segundo o Inquérito Nacional Sobre Segurança Alimentar no Contexto da Pandemia Covid-19, não sabem se terão comida suficiente para as próximas refeições. E mais: o número de pessoas passando fome no país quase duplicou em menos de dois anos. Hoje, 33,1 milhões de habitantes do Brasil não têm o que comer.

Estender a mão

 Duas das iniciativas promovidas pela Universal para levantar e distribuir alimentos

destinados a pessoas em situação de fragilidade alimentar, são a “Corrida Contra a Fome” e o “Driblando a Fome”, eventos realizados pelo programa social Unisocial EVG, que unem esporte e solidariedade, e que já aconteceram em 20 estados, sempre atraindo milhares de pessoas.

Apenas um destes eventos, o “Driblando a Fome”, realizado na Arena Barueri, na Grande São Paulo, conseguiu arrecadar 16,8 mil cestas básicas.

“Muita gente tem, literalmente, apenas aquele pão nosso de cada dia, e fica preocupada. Tem filhos, se preocupa com o dia de amanhã. Não sabe como vai fazer a sua refeição, e o que vai ter em seu prato. Infelizmente, temos visto milhões de pessoas que não tem o básico em sua mesa”, lembra o responsável pelo Unisocial EVG, Leandro Zangarini. “Em ações como essas, nós unimos forças para auxiliar, porque quem tem pode estender a mão e oferecer ajuda para o seu próximo.”

1º semestre de 2022: 5,6 milhões de beneficiados

 Além do combate à fome, os programas sociais da Universal atuam em outras frentes, resgatando diversos segmentos marginalizados da sociedade. Eis alguns dados do balanço parcial de 2022, compreendendo o período de janeiro a junho deste ano:

A Força Jovem Universal (FJU), por exemplo, desenvolve atividades que auxiliam jovens a encontrar um novo sentido para a vida, trazendo a perspectiva de um futuro produtivo e saudável. Nos seis primeiros meses de 2022, foram 1,3 milhão de beneficiados pela FJU.

Ainda neste ano, 584 mil agentes de segurança — e seus familiares — também receberam apoio da Universal nas Forças Policiais (UFP), por intermédio de palestras e do amparo emocional.

O programa social Calebe já alcançou 1,1 milhão de idosos no mesmo período, oferecendo cursos, visitas a casas de repouso, atividade física e lazer.

Ao todo, apenas em 2022, os 17 programas sociais mantidos pela Universal já assistiram 4,5 milhões de pessoas no Brasil e 1,1 milhão no exterior, tais como a população em situação de rua, pessoas com depressão, homens e mulheres explorados pela prostituição, caminhoneiros, analfabetos, detentos e seus familiares, menores em conflito com a lei, jovens em casas de acolhimento, dentre outros.

 


Programas sociais da Universal distribuíram 53 mil toneladas de alimentos desde o início da pandemia
  • UNIcom / Fotos: Cedidas 


reportar erro