Rede aleluia

Notícias | 22 de maio de 2018 - 03:05


Programa social promove encontro com autoridades do Paraná para discutir ressocialização dos presos

Em 2017, quase 7 mil ex-detentos foram ressocializados pela Universal nos Presídios

Na última sexta-feira, 4 de maio, o programa social Universal nos Presídios (UNP) organizou um encontro com diretores do sistema penitenciário do estado do Paraná e o diretor de segurança interna da Secretaria de Administração Penitenciária, Humberto Benigno. Durante a reunião, foi apresentado o trabalho de ressocialização com os detentos que o grupo realiza nas penitenciárias.

Segundo o coordenador da UNP, Bispo Eduardo Guilherme, o objetivo do evento foi unir forças para aumentar o alcance do programa social nos presídios paranaenses.

Há mais de 30 anos, o UNP oferece aos encarcerados cursos profissionalizantes, oficinas de arte, sessões de cinema, evangelização, atendimento de médicos, dentistas, assistentes sociais e cabeleireiros. Os familiares também são assistidos pelo grupo com café da manhã nas portas dos presídios, cestas básicas e orientação jurídica.

O estado do Paraná possui a terceira maior população carcerária do Brasil com 51,7 mil presos, de acordo com o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), de 2016. Do total de encarcerados, cerca de 28% são presos provisórios, ou seja, que ainda aguardam condenação judicial.

Prevenção de crimes

Recentemente, o coordenador do UNP esteve presente em uma reunião com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. Durante o encontro foi lançada uma mobilização pela Segurança Pública e Comunitária, organizada pelo Governo Federal.

“Este é o trabalho que a Universal vem colocar à disposição do Governo, para que realmente aconteça um trabalho eficaz com os detentos. Só no ano passado, o UNP ressocializou quase 7 mil pessoas que hoje estão ao lado de suas famílias, com as suas vidas transformadas para melhor”, afirmou o Bispo Eduardo.

(*) Com informações do grupo Universal nos Presídios (UNP) do estado do Paraná


  • Da redação (*) / Fotos: UNP/PR 


reportar erro