Rede aleluia
“Por que eu quero mudar, mas não consigo?”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de Julho de 2021 - 21:01


“Por que eu quero mudar, mas não consigo?”

“Por que eu quero mudar, mas não consigo?”

Talvez você venha tentando mudar de vida, queira ser uma pessoa melhor e saiba que do jeito que está não é feliz. Você até promete para as pessoas que fará tudo diferente, mas faz as mesmas coisas e até piores. Por quê? A primeira pergunta que você tem que se fazer é se quer mesmo mudar, pois muitas pessoas querem, mas estão se enganando. Elas desejam acrescentar coisas boas em sua vida, mas não abrem mão de coisas ruins, ou seja, querem o melhor dos dois mundos. Por exemplo: querem um casamento bom e harmonia no lar, mas não querem abrir mão dos amigos do bar ou de retrucar toda vez que o parceiro fala algo. Outro exemplo: querem ter dinheiro, mas não querem colocar seu orçamento na ponta do lápis e cortar os gastos desnecessários. Há também quem diz que crê em Deus, mas não separa o dízimo.

Por que você quer mudar, mas não consegue? Na verdade, muita gente não quer mudar, pois deseja acrescentar o que é bom naquilo que já é ruim. Se fizer isso, o que é bom fica ruim também. É como a história da laranja podre: não adianta colocar laranjas boas ao redor da que está podre para que ela deixe de ser podre.

É assim também com a mudança de vida: você tem que se incomodar e abrir mão de alguma coisa, sacrificar e matar sua carne, para que algo nasça de novo. Esse é o espírito do sacrifício, mas as pessoas não querem perder e só ganhar. É preciso entender que todos os ganhadores de sucesso, em qualquer área da vida, tiveram que sacrificar algo para que pudessem alcançar o que têm hoje.

Se você quer mudar realmente, é preciso sacrificar. Se pergunte: aonde você quer chegar e o que você quer ser? Defina o que você quer e, depois de fazer isso, se indague novamente: qual é o preço para obter o que quero? Aí você tem que se perguntar de novo se está preparado para pagar esse preço e, caso não esteja, então pare de sonhar.

Não adianta você sonhar se não estiver disposto a sacrificar pelo seu sonho. Desperte para isso: se você vai sacrificar, então faça. Peça ajuda a Deus e faça sua parte. Pegue essa vida velha e entregue a Ele e diga: “eu morro nos Teus braços e quero renascer nEle”. Assim, você vai mudar até aquilo que nunca imaginou que poderia ser mudado.


“Por que eu quero mudar, mas não consigo?”
  • Bispo Renato Cardoso / Foto: getty images 


reportar erro