Rede aleluia
Pare de reclamar e use sua fé
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 6 de Junho de 2021 - 00:05


Pare de reclamar e use sua fé

Cuidado com o hábito de se queixar, pois essa atitude é pouco eficiente na resolução dos problemas e ainda pode piorar a situação em que você se encontra

Pare de reclamar e use sua fé

O que saiu de sua boca hoje? Reclamações e lamentos ou agradecimentos por tudo o que alcançou até aqui? Talvez você tenha dirigido palavras negativas para Deus, declarado que não suporta mais os problemas enfrentados, que está tudo muito difícil e que parece que Ele esqueceu de você. Tenha cuidado. Essa atitude de reclamar pode virar um hábito, além de ser prejudicial para a vida espiritual, pois quem reclama deixa de agir a fé, uma vez que mantém o foco apenas no problema e não na solução.

Um exemplo bíblico de que reclamar só piora a situação é o caso do povo de Israel, que depois de ficar livre da escravidão do Egito, guiado por Moisés, teria que atravessar o deserto para chegar até a Terra Prometida.

A previsão de chegada era de 40 dias, mas os hebreus murmuraram contra Deus e contra Moisés, então, em vez de seguirem em linha reta, ficaram andando em círculos por 40 anos.

Eles presenciaram os maiores milagres de Deus como a abertura do Mar Vermelho, comiam do maná (alimento que caía do céu) e bebiam da água que Deus fez jorrar de uma rocha, mas, ainda assim, reclamavam e diziam que tinham saudade da comida do Egito.

Deus enviava uma nuvem durante o dia para fazer sombra no deserto para eles, uma tocha de fogo durante a noite para aquecê-los e, ainda assim, eles eram ingratos e reclamavam. Eles chegaram a adorar um bezerro de ouro.

As consequências da reclamação
Na Bíblia Sagrada com anotações do Bispo Edir Macedo, ele pontua que Deus não queria apenas livrar aquele povo da escravidão e levá-lo para a Terra Prometida. Não era só isso. O propósito era formar uma grande nação e, para isso, os hebreus precisariam desenvolver a fé, obedecer e ter maturidade espiritual. Essa era a razão da passagem pelo deserto.

O Bispo escreveu que “eles não entendiam e, por isso, se ressentiam com o Senhor. Eles murmuravam, pois esperavam apenas bonança. Cristãos que após a conversão só esperam facilidades acabam frustrados. Cada batalha enfrentada e vencida tem o objetivo de fortalecer a fé para a preservação da Salvação”.

Enquanto a pessoa não parar de murmurar e não aprender a desenvolver a fé que agrada a Deus, sua vida também andará em círculos. Por isso é tão importante usar a sua fé: seja grato por tudo o que Deus já realizou em sua vida e não pare de lutar.

O maior exemplo a ser seguido é o do Senhor Jesus, que nos piores momentos não reclamou. Ele esteve no deserto da Judeia para ser provado por 40 dias e noites, onde jejuou, teve fome e sede e não reclamou em nenhum momento (leia em Mateus 4.1-11).

Na hora mais amarga, quando Ele foi crucificado, não reclamou e ainda rogou ao Pai pelos que o crucificavam, como descrito em Lucas 23-34.

O que as Reclamações constantes revelam?
Em seu blog, o Bispo Júlio Freitas escreveu que Deus não passa uma pomada sobre os problemas, justificando que é necessário, antes de passar a pomada, tratar a infecção, mas o ser humano não quer passar por esse processo de dor, de perda, de ter que extrair a “infecção” até que a ferida sangre e seja curada.

Ele explica que se Deus atendesse nossas queixas e murmurações continuaríamos infantis e vivendo na imaturidade espiritual.

“Se Deus atendesse às nossas reclamações constantes permaneceríamos sempre ‘infantis’, ou seja, ingratos ou incrédulos. Você pode ver que 99,9% de todos os que se queixam são ‘infantis’, são pessoas ingratas ou incrédulas porque, se eu creio, eu não me queixo nem murmuro. Foi precisamente isso que aconteceu quando Deus tirou o povo de Israel do Egito, no deserto. Por tudo e por nada, ele se queixava a Moisés, ou seja, revelava sua ingratidão, infantilidade e incredulidade”, escreveu. O resultado é que nenhum deles (dos 3,5 milhões de pessoas) entrou na Terra Prometida.

Quando a pessoa realmente crê, ela não se queixa, mas confia na Sua Resposta, no cumprimento da promessa de Deus.

Portanto amigo leitor, tenha gratidão para com Deus.Mesmo nos períodos de dificuldade, mantenha a sua fé acesa e sua boca fechada para as reclamações.


Pare de reclamar e use sua fé
  • Kelly Lopes / Foto: Getty images 


reportar erro