Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 15 de abril de 2018 - 03:05


Palestra Namoro Blindado nas Escolas já alcançou mais de 21 mil alunos

Como conquistar aquele menino ou aquela menina, o chamado “crush”? Qual a idade certa para começar a namorar? Como vencer os ciúmes? Como ter um relacionamento duradouro? Essas são apenas algumas das muitas perguntas que os jovens têm sobre o namoro.

De acordo com um estudo realizado pelo Programa de Desenvolvimento Humano e Psicologia da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, muitos jovens nem sequer conseguem diferenciar o que é amor e o que é paixão ou o que é amor e o que não passa de desejo sexual. Portanto, a pesquisa mostra que é muito difícil para essas pessoas discernirem entre o que é um relacionamento saudável e o que é um relacionamento abusivo.

Entendendo a importância de abordar o tema de maneira saudável, os palestrantes Walber e Patrícia Barbosa, casados há 20 anos, realizam o projeto Namoro Blindado nas Escolas. O programa consiste em levar os ensinamentos do livro Namoro Blindado – O Seu Relacionamento À Prova de Coração Partido, de Renato e Cristiane Cardoso, para os jovens com 12 anos de idade ou mais dentro de seus colégios.

Somente entre setembro de 2017 e março de 2018, mais de 21 mil adolescentes assistiram às palestras em 95 escolas do País (65 apenas no Estado de São Paulo). Neste ano pelo menos mais 100 escolas receberão Walber e Patrícia, totalizando mais de 55 mil alunos participantes.

“Os jovens querem o namoro, são ávidos por um relacionamento, mas ao mesmo tempo são despreparados. Não pela idade, mas pela falta de uma orientação em casa. Na escola tampouco se fala do assunto”, disse Walber.

A professora Débora Costa explica que, apesar de os jovens procurarem os professores para responderem esse tipo de dúvida, realmente há a necessidade de informações transmitidas por especialistas no assunto.

Estudos revelam que, quando existe a disciplina de educação sexual nos colégios, essa matéria é voltada para questões como métodos contraceptivos, doenças sexualmente transmissíveis e outros temas parecidos. São assuntos importantes, mas que não contemplam toda a carência de informação dos jovens. Eles precisam saber lidar com seus sentimentos e seus comportamentos dentro de um namoro.

“Eles sempre trazem dúvidas quanto à vida amorosa, de como ter um relacionamento saudável”, conta a professora Débora. “Isso acontece porque, infelizmente, as famílias hoje em dia refletem o contrário disso tudo. Então eu falo que o projeto Namoro Blindado nas Escolas veio trazer uma disciplina que estava faltando no nosso currículo.”

A professora Adrielly Aparecida, da rede básica de ensino, concorda e revela que, depois das palestras, pôde observar vários grupos de alunos conversando entre si sobre os temas abordados, que vão desde as questões citadas no primeiro parágrafo deste texto até vícios, relacionamentos abusivos e automutilação.

A diretora escolar Roseli Vieira também aprovou a palestra. “Eu, como gestora, agradeci demais a presença do Walber e da Patrícia para ministrarem essa palestra na escola. Isso trouxe outra dimensão para os alunos, fez com que eles conseguissem perceber a importância do uso da razão no lugar do coração. E, na continuidade desse projeto, o Walber teve a oportunidade também de apresentar na escola uma palestra para os pais. E os pais também gostaram demais”, acrescentou.

Um dos motivos pelos quais os pais gostaram tanto das palestras foi o fato de eles terem a oportunidade de aprender, não apenas sobre seus filhos, mas sobre os próprios relacionamentos. Muitas famílias precisam de orientação para tornarem seus relacionamentos mais saudáveis. Se a sua família é uma dessas, participe da palestra Terapia do Amor, que acontece todas as quintas-feiras na Universal.


  • Por Andre Batista / Foto: Cedida  


reportar erro