Rede aleluia
O que vai, volta
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 30 de Julho de 2021 - 16:19


O que vai, volta

"Por mais que Deus estivess com Jacó, Ele não o livrou das consequências de suas injustiças"

O que vai, volta

Essa é uma das leis mais comuns da face da terra, tudo que vai, volta. Todo golpe, toda enganação, toda mentira, toda traição, tudo, absolutamente tudo que se faz contra o próximo, volta (com força) para si. E foi o que aconteceu com Jacó ao ser enganado pelo sogro.

Jacó enganou o pai e roubou o irmão. Por mais que ele tivesse as melhores das intenções, ele foi injusto, e a injustiça não ficou para trás, como ele pensou, ao fugir para Padã-Harã.

Também não desapareceu com o tempo, como pensou que aconteceria depois de sete anos. Pelo contrário, quanto mais tempo demora para que a justiça seja feita, mais males vai acumulando.

Por mais que Deus estivesse com Jacó, Ele não o livrou das consequências de suas injustiças. Esaú queria se vingar de seu irmão enquanto a própria justiça já estava fazendo isso.

Toda vez que somos injustiçados, caluniados, ou enganados, temos sempre de lembrar que essas dívidas correrão atrás de seus ofensores por nós, por isso não precisamos nos vingar de ninguém. O máximo que devemos fazer é perdoar, pois assim, também não cometemos nossas próprias injustiças e, pagamos por elas.


O que vai, volta
  • Blog de Gênesis/R7 / Foto: DIVULGAÇÃO/RECORDTV 


reportar erro