Rede aleluia
O que seus filhos estão vendo online?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de setembro de 2020 - 14:19


O que seus filhos estão vendo online?

Rede esconde armadilhas que podem prejudicá-los em muitos aspectos. Fique atento

O que seus filhos estão vendo online?

As redes sociais e aplicativos são uma verdadeira febre, principalmente entre jovens e crianças. Os vídeos que mais chamam atenção têm a ver com dança, música e humor. Mas, ao mesmo tempo, ela possui verdadeiras armadilhas que podem prejudicá-los em muitos aspectos.

Recentemente o americano Ronnie McNutt, de 33 anos, cometeu suicídio ao vivo pelo Facebook. Alguns que assistiam tentaram impedir chamando a polícia, mas o socorro não chegou a tempo. O vídeo passou a circular em outras redes, como Instagram e Tik Tok, chegando a milhões de jovens em todo o mundo.

Um caso divulgado pela BBC foi o de Brenda, uma escocesa, que contou que a filha de 14 anos está traumatizada após se deparar com a transmissão. “Ela estava passando por músicas e vídeos engraçados quando um homem barbudo com camiseta branca apareceu, atrás de uma escrivaninha”, disse Brenda. Em seguida, o homem na imagem se mata.

Ela conta que a filha chorou muito e ficou em estado de choque. Desde então, a menina dorme de luz acesa, tem medo de sair de casa e já perdeu um dia de aula presencial.

Bruxas e bruxaria invadem o TikTok

Uma prática que tem crescido na rede social chinesa é a de divulgar a bruxaria e o misticismo, por meio de troca de informações, poções e feitiços.

Mas o que aos olhos dos incautos parece ser inocente, espiritualmente representa a desobediência aos ensinamentos de Deus.

“Quando entrarem na terra que o Senhor, o seu Deus, dá a vocês, não procurem imitar as coisas repugnantes que as nações de lá praticam. Não permitam que se ache alguém no meio de vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou se dedique à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria ou faça encantamentos; que seja médium, consulte os espíritos ou consulte os mortos. O Senhor tem repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês. Permaneçam inculpáveis perante o Senhor, o seu Deus.” Deuteronômio 18:9-13

“Não recorram aos médiuns nem bus­quem a quem consulta espíritos, pois vocês serão contamina­dos por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vo­cês.”Levítico 19:31

Papel dos pais

Por isso os pais e responsáveis devem estar atentos e presentes para orientar e fiscalizar o uso da internet. Verificar o tipo de conteúdo postado, compartilhado e consumido nas redes sociais. E não só isso, mas os comentários deixados nas publicações, pois lá também os pedófilos deixam seus rastros ou o cyberbullying.

“É muito difícil as crianças viverem sem a tecnologia, mas é importante que os pais consigam reduzir seu uso e supervisionar o que a criança está acessando, a fim de reduzir os riscos dela na frente de uma tela, nesse mundão que é a internet”, aconselha Neia Dutra, responsável pelo projeto Escola de Mães.


O que seus filhos estão vendo online?
  • Rafaella Rizzo / Fotos: Getty Images – Reprodução  


reportar erro