Rede aleluia
O pão dos Céus e sua lição
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 30 de setembro de 2020 - 08:40


O pão dos Céus e sua lição

Pela manhã, Deus alimentava o povo no deserto com o maná. Entenda

O pão dos Céus e sua lição

Quando o povo hebreu foi liberto da escravidão no Egito, todos foram conduzidos por Moisés pelo deserto até Canaã, a Terra Prometida, onde habitariam. Havia cerca de 2,5 milhões de pessoas no grupo.

Entretanto, o deserto é um lugar desafiador. Os dois elementos mais básicos para a vida humana (água e alimento) podem ser extremamente difíceis de serem encontrados por ali.

Então, Deus resolveu alimentar a multidão com o maná, que era um tipo de pão que após seu preparo lembrava o sabor de mel e azeite fresco. Uma iguaria Divina (Êxodo 16:4).

Aprendendo a confiar em Deus

A ordem de Deus, no entanto, era que o povo colhesse uma porção apenas para um dia. Pois, Ele proveria mais do alimento no dia seguinte. As pessoas que não se atentavam para esta ordem Divina e recolhiam mais do que o necessário, no dia seguinte, encontravam tudo apodrecido. (Êxodo 16:19-20).

“Era uma forma de provar a fidelidade do povo. Porque, Deus ordenou através de Moisés dizendo que ninguém deveria colher mais do que poderia comer naquele dia. Então, o povo colhia só o que precisava. E aquilo era uma prova da confiança do povo em Deus. Mas os que não confiaram, guardaram em casa. No dia seguinte, o maná estava estragado. Porque, eles não acreditaram na Palavra de Deus”, explicou o Bispo Renato Cardoso, durante o encontro do dia 27 de setembro, no Templo de Salomão.

Em outras palavras, o Altíssimo ensinou para o povo duas lições: obediência e dependência. Ou seja, obedecer às orientações de Deus e confiar que Ele cumprirá o que foi dito. O mesmo deve acontecer nos dias de hoje, entre os que servem a Deus.

“Assim, também, nós damos o nosso dízimo e dependemos de Deus. Parece que vai faltar. Se eu tirar 10% e ficar com 90% (especialmente, se eu estiver em uma situação financeira apertada), o pensamento é: vai faltar. Mas, aí está a nossa dependência em Deus. Ele proverá”, concluiu o Bispo.

Igualmente, o Senhor Jesus nos ensinou, na oração do “Pai Nosso”, que o Deus-Pai nos supre a cada dia com o “pão” (tanto o material, quanto o espiritual).

A novela os “Dez Mandamentos“, que foi exibida pela Record TV, ilustrou este episódio da Bíblia. Confira no vídeo abaixo:

Domingo do Maná

Dia 4 de outubro, será o “Domingo do Maná”, em toda a Universal, a festa das primícias com o pão que desceu dos Céus. Participe no Templo de Salomão ou em um endereço mais próximo levando um pão com você. Vale lembrar que você também pode apresentar os seus dízimos no Altar do Altíssimo por meio da plataforma oficial de doação da Universal (clique aqui e acesse). Assista ao vídeo abaixo:


O pão dos Céus e sua lição
  • Da Redação / Foto: Reprodução RecordTV 


reportar erro