Rede aleluia
“O maior gigante que já enfrentei foi na saúde”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Setembro de 2022 - 22:23


“O maior gigante que já enfrentei foi na saúde”

Conheça a história de Jurema e saiba como ela conseguiu vencer está situação

“O maior gigante que já enfrentei foi na saúde”

Por causa de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), Jurema perdeu os movimentos do corpo por 12 horas, mas em sua mente ela sabia que poderia vencer aquela situação por meio da fé.

Situação:

Quando criança, Jurema, hoje com 48 anos, foi oferecida às entidades. Na ocasião, elas a tomaram como filha e ordenaram que tudo o que fosse fazer, primeiro teria que pedir permissão a elas.

Jurema cresceu em uma situação difícil; ela e mais quatro irmãos conheceram de perto a miséria.

“Aos sete anos, eu me juntava aos moradores de rua para disputar restos de comida no lixão. Quando conseguia algo, levava para casa, minha mãe lavava e fazia para comermos; o que sobrava ela tentava vender para obter alguma renda”, lembra.

Quando completou 10 anos, sua mãe se casou novamente e todos pensaram que estariam caminhando para uma vida melhor, mas não foi o que aconteceu.

“A primeira vez que vi meu padrasto, ele desceu de um ônibus e deu um tapa na cara da minha mãe, eu não acreditei e logo percebi que o que estava ruim iria piorar…”, disse.

Detalhes:

E foi o que aconteceu. Os dias de vida de Jurema ficaram piores, ela e sua família passaram a ser agredidos pelo padrasto.

Jurema se casou cedo e ao sair de casa para tentar construir uma vida a dois, mais uma decepção. “No dia do meu casamento eu e meu marido brigamos, nem o vestido eu havia tirado”, disse.

Carregando tanto sofrimento, Jurema não aguentava mais aquela vida e em uma certa ocasião resolveu aceitar o convite da mãe – que já frequentava a Universal – para participar de uma reunião. “Eu sempre respeitei muito a minha mãe e foi por isso que não recusei o convite e graças a Deus por isso!”, comemora.

O que vem a seguir:

Já na fé e com a vida transformada, Jurema teve que enfrentar um gigante, ela teve um AVC e ficou com o corpo totalmente paralisado por 12 horas, na sua mente ela clamou ao mesmo Deus que respondeu a Davi e Ele, de imediato, respondeu.

O resultado você pode ver no vídeo abaixo. Acompanhe:


“O maior gigante que já enfrentei foi na saúde”
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro