Rede aleluia
“O Espírito Santo é meu grande amigo”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de Outubro de 2021 - 20:30


“O Espírito Santo é meu grande amigo”

É o que afirma Fabiana Lopes, após passar por momentos críticos e encontrar na fé a esperança de uma vida melhor. Conheça a sua história

“O Espírito Santo é meu grande amigo”

Imagine ter ódio da própria mãe? É uma situação bem difícil, ainda mais quando se trata de uma criança. Assim foi a infância de Fabiana Lopes que, desde muito pequena, conta, sofreu com as agressões físicas e psicológicas da própria mãe, além de presenciar as traições dela contra o pai, afirma.

“Meus pais brigavam muito e, por diversas vezes, para se esquivar destas brigas, meu pai acabava indo para a casa da minha avó; na ausência dele, eu presenciava a minha mãe o traindo”, lembra.

Além disso, Fabiana tentava questionar sua mãe sobre as atitudes que tomava, mas não era ouvida e, pior, acabava sofrendo com a sua fúria. “Sofria muito, apanhava e era agredida psicologicamente. Cresci neste ambiente pesado e praticamente levei [isso tudo] para a minha vida. Não tinha amizade com ninguém, me fechava para qualquer um que se aproximasse”, pontua.

Fabiana conheceu a fé, quando participou de uma das reuniões na Universal e, apesar de relutar por algum tempo em aceitar o Senhor Jesus em sua vida, ela resolveu dar uma chance a si mesma.

Hoje, ela afirma: “O Espírito Santo é meu grande amigo. Sou uma mulher completamente feliz, sem raiva ou ódio, pois Ele me mostrou o verdadeiro amor”, completou.

Assista ao vídeo abaixo e conheça a sua história na íntegra:


“O Espírito Santo é meu grande amigo”
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro