Rede aleluia
O bom exemplo e o cuidado com o próximo devem começar no núcleo familiar
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de Abril de 2022 - 00:05


O bom exemplo e o cuidado com o próximo devem começar no núcleo familiar

Entenda que as relações sociais são reflexo da convivência familiar

O bom exemplo e o cuidado com o próximo devem começar no núcleo familiar

A partir do momento que a pessoa assume a Fé no Senhor Jesus, seu maior desejo é levar o seu testemunho pessoal e falar sobre esse amor que salva, liberta e transforma a vida daqueles que a Ele se entregam ao maior número de pessoas possível.

“Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem” (II Coríntios 2.15). Esse versículo foi deixado pelo apóstolo Paulo e mostra que somos pessoas diferentes antes e depois de conhecermos ao Senhor Jesus, pois esse encontro nos transforma de tal maneira que passamos a exalar o Seu Bom Perfume e nos tornamos mensageiros de Cristo onde quer que estejamos. Uma pessoa cheia do Espírito Santo pode até não dizer uma palavra, mas suas atitudes, gestos e reações revelam Jesus em sua vida.

Em seu blog pessoal, o Bispo Júlio Freitas explica que o cristão mantém o equilíbrio em todas as suas relações sociais. “Isso porque, por meio do nosso comportamento, do nosso relacionamento com os companheiros de trabalho, escola e faculdade, teremos a oportunidade de exalar o Bom Perfume de Jesus.”

Isso não significa que o cristão deva ser “amigo” de todas as pessoas ou compactuar com qualquer atitude que tomem ao seu redor. Na verdade, essa mensagem ensina que aquele que é guiado pelo Espírito Santo sabe lidar com todos e agir – sob Sua orientação – com racionalidade e, na medida do possível, harmonia em qualquer situação.

A origem
Muitas pessoas se preocupam em se relacionar bem só com as pessoas de fora, que não privam de sua intimidade. Todavia essas pessoas pecam porque negligenciam os cuidados com a família, que é um dever de todo cristão. Afinal, a família é um projeto de Deus que, depois de ter criado o ser humano, declarou: “Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele” (Gênesis 2.18). Ao criar Eva, Deus instituiu a primeira família.

A Bíblia ensina princípios claros de relacionamento familiar e instrui sobre o cuidado e o respeito que deve existir: “Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus” (Efésios 5.21).

Conforme explica o Bispo Edir Macedo, “o Altíssimo desejou que o ser humano vivesse na terra a mesma unidade que Ele vive no Céu. Isso seria possível por meio da harmonia na família e na Igreja”.

É por isso que, em muitas passagens, a Bíblia ressalta o quanto o Criador valoriza a família. Em uma de suas epístolas, por exemplo, o apóstolo Paulo, cheio do Espírito Santo, orientou sobre a relação de pais e filhos: “Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra. E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” (Efésios 6.1-4).

Os pais recebem de Deus autoridade sobre os filhos, mas devem saber exercê-la com sabedoria e criá-los no caminho da fé, que é a maior herança que se pode deixar a eles. Os filhos, por sua vez, devem ser obedientes aos pais, pois essa é a principal maneira de honrá-los.

Para o Bispo Júlio Freitas, se os valores familiares fossem respeitados como merecem, muitos problemas sociais seriam evitados: “por isso, se você é pai ou mãe, lembre-se sempre de que os filhos são moldados pelo convívio social. É ali que eles criam suas primeiras ligações emocionais e aprendem regras, além dos valores bíblicos. Assim, o casal é a base do núcleo familiar. Pense por um instante quantos problemas sociais seriam evitados se os pais construíssem um ambiente com princípios sólidos para os filhos, à luz das Escrituras Sagradas, sem religiosidade, nem hipocrisia, incredulidade, egoísmo, não é mesmo?”

Já estamos quase na metade de 2022 e muitas pessoas deixaram para trás as “resoluções de Ano-Novo”, sendo que muitas dessas promessas envolviam se relacionar melhor com a família. Ainda há tempo! Aproveite que 2022 tem mais de seis meses pela frente e comece imediatamente a cuidar da relação com sua família. Não espere mais para tomar essa atitude.

A partir da melhora de seu convívio familiar, todas as suas relações pessoais se desenvolverão e sua vida melhorará consideravelmente. Afinal, a família é a base de toda e qualquer sociedade.

Cuide com amor da família que Deus deu a você, a apresente constantemente em oração, ouça, dê carinho e atenção a ela. Lembre-se que a vida passa rápido.

“O verdadeiro sucesso de uma pessoa está na relação harmoniosa dela com sua família. Às vezes, acontecem divergências entre as pessoas, uma vez que cada um é único na maneira de pensar. Entretanto o Nascido de Deus luta pelo seu casamento e não negligencia a criação dos filhos. O desejo do Altíssimo é que as famílias sejam bem estruturadas, felizes, equilibradas e envolvidas por fé, amor e compreensão”, destaca o Bispo Júlio Freitas.


O bom exemplo e o cuidado com o próximo devem começar no núcleo familiar
  • Kelly Lopes / Foto: getty images 


reportar erro