Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de dezembro de 2018 - 11:21


Nossos médicos estão adoecendo

Rotina estressante e pressão por todos os lados facilitam o surgimento de doenças físicas e emocionais

Apesar de serem vistos como super-heróis por muitos, médicos carregam um fardo pesado de pressão, cobranças e problemas físicos e emocionais. Os motivos são vários, como estresse, longas jornadas de trabalho, lidar frequentemente com a morte e problemas pessoais.
Entretanto, o acúmulo de tanta carga resulta em situações extremamente graves como o suicídio, esgotamento, erros médicos e vícios. Uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas (Uniad), com o apoio do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) mostra em números o que isso significa.
O estudo, feito durante uma década, apontou que o suicídio foi a causa da morte de 1,7% dos médicos paulistas entre 2000 e 2009. Outro levantamento, dessa vez da Unifesp, Uniad/Inpad e FMUSP, também mostrou o drama da dependência em drogas vivido por anestesistas: 59,6% declarou o uso de opioides (como morfina), 35,1% em álcool, 10,5% em anfetaminas e 5,2% em cocaína e crack.

Cuidando de quem cuida

palestra para médicosDe acordo com a psicanalista e psicoterapeuta Cristina Calvi Veloso, maus hábitos adquiridos na vida acadêmica e profissional, pressão social, do mercado, dos pacientes e individual, tornam a medicina uma “profissão estressante”.
Afim de prevenir e tratar esse quadro, Cristina realizou a palestra “Doutores doentes”, conscientizando médicos a priorizar a própria saúde.
A médica é voluntária do Grupo da Saúde, coordenado por Eduardo Ribeiro, que realiza palestras gratuitas para contribuir com o bem-estar físico e mental de quem dedica a vida a cuidar da saúde das pessoas. As apresentações são dirigidas aos profissionais da área e ministradas mensalmente por médicos voluntários.
“Afinal, se os profissionais não cuidarem de si, como poderão cuidar dos pacientes?”, questionou. Em seguida, ela abordou os pilares do bem-estar: sono, alimentação, exercícios físicos e saúde mental-emocional.
O encontro aconteceu no domingo (9), às 17h, no Templo de Salomão, em São Paulo. Contou igualmente com videoconferência para todo o Brasil em que aproximadamente 600 pessoas participaram simultaneamente.

Saiba mais sobre o programa social

O Grupo da Saúde surgiu em janeiro deste ano e possui 18.427 voluntários. Eles prestam auxílio aos doentes, seus familiares e profissionais da classe médica de todo o Brasil.
Para levar alegria ao ambiente hospitalar foi criado o “Sorriso Saúde”. Semanalmente, voluntários se vestem de palhaço e levam música e contação de histórias aos enfermos. Também há o “Grupo de Apoio à Saúde”, que oferece alimento para quem aguarda por atendimento médico em filas.
O Grupo da Saúde promove, ainda, rodas de conversa e palestras para médicos, enfermeiros, psicólogos e demais profissionais dos hospitais.


  • Rafaella Rizzo / Fotos: iStock - Cedida 


reportar erro