Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de janeiro de 2020 - 00:05


Neemias: um exemplo de liderança

Durante a palestra mensal para homens, o Bispo Allan Sena falou deste personagem bíblico

Por meio da leitura do livro bíblico de Neemias podemos aprender lições valiosas de liderança, Fé e atitude. Este personagem importante da história de Israel era um copeiro do rei Artaxerxes, da Pérsia. A função dele era, basicamente, preparar a mesa para as refeições no palácio e prevenir o monarca de ser envenenado durante elas, mas Neemias era especial.

Certo dia, ele soube, por meio de seu irmão, que o seu povo estava sofrendo em Jerusalém. Rapidamente, surgiu nele o desejo de ajudá-lo.

Então, pediu para que o rei Artaxerxes o liberasse para que pudesse executar esta missão. Chegando ao local, Neemias se revoltou contra aquela situação e bradou para o povo: “Bem vedes vós a miséria em que estamos, que Jerusalém está assolada, e que as suas portas têm sido queimadas a fogo; vinde, pois, e reedifiquemos o muro de Jerusalém e não sejamos mais um opróbrio.”
(Neemias 2.17).

Em outras palavras, Neemias motivou o povo a sair daquela acomodação, como observou o Bispo Allan Sena, durante a palestra mensal para homens realizada no dia 18 de janeiro, na Catedral do Brás, em São Paulo. “Neemias foi um homem que, por meio de sua comunhão com Deus, passou vida a um povo fraco. Quem é luz, ilumina. E é isso que o Espírito Santo quer fazer conosco. Neemias agia com a Fé, porque a Fé é oposta ao sentimento. Se Neemias agisse pelo coração, a situação daquele povo continuaria a mesma. Aquelas pessoas estavam conformadas com a vida de escravidão porque temiam seus opressores. Conviviam diariamente com as constantes humilhações, mas o medo as impedia que sua força fosse despertada”, disse o Bispo.

Não aceite os problemas
Muitos homens vivem como aquelas pessoas dos tempos de Neemias: refugiam-se em desculpas para justificar seus fracassos. Alguns até já aceitaram a inércia e os problemas passivamente. Há ainda os que não se julgam capazes de grandes feitos. Contudo Neemias, que era um simples copeiro, mostra que não é preciso ter grande formação pessoal para fazer a diferença.

“Tem homem aqui para o qual Deus está falando: ‘Desperta!’ Porque, se você não despertar, você vai acabar sendo dominado pelo diabo.

Quando uma pessoa desperta, o Espírito Santo esclarece seu entendimento. Então, ela passa a ter direção, bons olhos e tudo de melhor.

Foi por isso que o sobrenatural aconteceu na vida de Neemias. Ele e o povo construíram um muro em 52 dias, mas, para que isso acontecesse, o povo teve que despertar”, concluiu o palestrante.

Portanto, entenda que apenas desabafar com alguém não vai resolver a sua situação, tampouco se acomodar e aceitar a estagnação são alternativas. Você precisa despertar – algo que só é possível por meio do uso da Fé.

Ao final do encontro, o Bispo Allan deixou uma lição de casa para os participantes: ler atentamente o livro de Neemias e observar o comportamento desse grande líder.


  • Daniel Cruz / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro