Rede aleluia
Na Inglaterra, partida de futebol aproxima Polícia e jovens  
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 19 de Novembro de 2021 - 17:47


Na Inglaterra, partida de futebol aproxima Polícia e jovens  

Delitos envolvendo essa faixa etária, com o uso de arma branca, cresceram 75% no país 

Na Inglaterra, partida de futebol aproxima Polícia e jovens  

No dia 7/11, o programa social Força Jovem Universal (FJU) da Inglaterra realizou uma partida de futebol com a Polícia Metropolitana de Londres. O objetivo da ação é aproximar os jovens londrinos dos policiais, contribuindo para a diminuição da violência urbana que atinge a cidade. O evento foi aberto e cerca de mil pessoas assistiram ao jogo.

Dados divulgados antes da pandemia da covid-19 apontam que os delitos envolvendo o uso de arma branca — principalmente faca — cresceram 75% no país, desde 2015. Londres concentra 1/3 dos casos e os jovens estão entre as maiores vítimas.

São jovens como Mark Higgins, de 23 anos, que já esteve envolvido com o crime e gangues. “Minha família estava quebrada, não tinha nada, então comecei a roubar, vender drogas e praticar fraudes. Eu sempre me envolvia em brigas, portava armas. Minha mãe dizia que antes dos 18 eu estaria morto ou na prisão”, lembra.

“Com 14 anos fui considerado culpado por quatro roubos e agressão, um delinquente juvenil. Aos 16 anos, novamente fui preso. Hoje, graças ao apoio da FJU, mudei de vida. Tornei-me um gerente sênior, comprei minha casa e sou mentor de muitos jovens que vivem na mesma situação em que eu estava. Minha família está unida e eu não preciso mais me preocupar com quem está atrás de mim.”

O evento foi organizado em parceria com o Community Outreach, uma entidade de auxílio comunitário local, e teve como objetivo demonstrar apoio ao trabalho da polícia local.

A competição envolveu equipes da FJU e da Polícia Metropolitana do bairro de Finsbury Park. Durante os intervalos das partidas, público teve a oportunidade de bater pênaltis dentro do campo. No final da ação, os policiais receberam medalhas e camisas da FJU molduradas, como forma de agradecimento por seu trabalho em prol da comunidade.

“Atualmente, existe uma tensão entre os jovens e a polícia. Através deste evento, foi mostrado aos policiais que, apesar da forma como outros segmentos da sociedade os tratam, a FJU é um grupo que apoia e valoriza o seu trabalho árduo”, explicou David Nzuruba, responsável pela iniciativa.

A FJU foi formada em 1977 pela Igreja Universal do Reino de Deus. É um grupo de jovens voluntários que tem por objetivo ajudar outros adolescentes sem perspectiva de vida. A FJU está presente em países das Américas, da Europa, da África, da Oceania e da Ásia.

Em 2020, o programa social beneficiou 2,7 milhões de pessoas no Brasil e em mais 99 países.


Na Inglaterra, partida de futebol aproxima Polícia e jovens  
  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro