Rede aleluia

Notícias | 7 de outubro de 2019 - 16:06


Na Bahia, arte leva menores infratores para longe da criminalidade

Projeto social ensina técnicas de grafite em unidades socioeducativas e abrigos do estado

Na Bahia, o programa social Universal Socioeducativo (USE) tem utilizado a arte –especialmente, o grafite – para auxiliar na ressocialização de menores infratores que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade.

O projeto Socioeducativo Arte teve início em janeiro deste ano, e representa um auxílio psicológico aos adolescentes. Atualmente, as ações são realizadas em unidades socioeducativas, abrigos e comunidades carentes do estado, onde o intuito é atrair a atenção dos jovens e afastá-los da criminalidade.

O grafite é uma manifestação artística e urbana, que faz uso de tinta spray e é caracterizada pela produção de desenhos em locais públicos como paredes, edifícios e ruas. Diferente da pichação, que é um ato de vandalismo.

O responsável pelo Universal Socioeducativo da Bahia, Odevan Santos, explica que o grafite é “uma manifestação visual que revela identidades, realidades, opiniões, discursos e anseios. Com este projeto, nós pretendemos mostrar aos adolescentes que através da arte eles podem encontrar motivação para seguir em frente, superar suas dificuldades e não desistir de realizar seus sonhos”.

Para o grafiteiro Eduardo Bahia, voluntário responsável por ensinar as técnicas de grafite para os adolescentes, a reação deles é muito satisfatória. “Com a arte, nós conseguimos atingir o emocional e a atenção deles. Os internos são muito participativos, questionadores. ”

Eduardo recorda que em uma das ações do grupo, havia um menor com um comportamento agressivo e alto nível de estresse, mas que, ao participar da pintura, após algumas horas, mostrou-se mais calmo. A partir daí, foi possível estabelecer um diálogo. “Depois desta experiência, a coordenadora da unidade nos agradeceu e viu a importância da arte no processo de ressocialização. ”

“Os funcionários enxergam o projeto como grande auxílio pedagógico. Eles também são muito participativos e se auto incluem nas atividades artísticas”, conclui.

Na prática

Os voluntários do USE realizam um bate-papo sobre a importância da arte e ensinam técnicas artísticas aos internos. Com a autorização da administração da unidade, os adolescentes grafitam nas dependências (muros) do local, e quando a estrutura não permite, a criatividade é usada para pintar telas.

A temática a ser pintada é escolhida pelos próprios internos, enquanto a coordenação fica por conta do Universal Socioeducativo.

 Dia especial

A próxima ação do projeto Socioeducativo Arte será no dia 12 de outubro – Dia das Crianças – às 14h, na Casa das Cores (Casa de Acolhimento a Crianças e Adolescentes) do município de Santo Antônio de Jesus.

Na oportunidade, será proposto pintura em tela para crianças e adolescentes. E, além disso, haverá uma apresentação de dança, cama elástica e doações de roupas, leite e brinquedos.


  • Unicom / Foto: Cedida 


reportar erro