Rede aleluia
Modelo se separa por causa da quarentena: precisamos de mais espaço
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de outubro de 2020 - 20:25


Modelo se separa por causa da quarentena: precisamos de mais espaço

Entenda como a falta de compromisso afeta a vida de inúmeros casais

Modelo se separa por causa da quarentena: precisamos de mais espaço

A modelo brasileira Brenda Santos anunciou sua separação de Joey Essex, famoso por participar de diversos reality-shows na Inglaterra. De acordo com o jornal inglês The Sun, a separação aconteceu porque, vivendo juntos durante a quarentena, ambos “precisavam de mais espaço”.

Santos e Essex mudaram para a mesma casa em maio, já durante a quarentena, mas não chegaram a se casar. Menos de cinco meses após a união, afirmaram: “Passar tanto tempo juntos teve seu preço e os dois admitiram que precisavam de espaço”.

Faltou compromisso?

Embora tenha acontecido de maneira mais rápida, a separação de Santos e Essex é algo que ocorre na maioria dos casais que passam a morar juntos sem se casarem oficialmente. É o que nos lembra o escritor Renato Cardoso, autor do livro “Casamento Blindado: O Seu Casamento À Prova de Divórcio”:

“Este arranjo de ir morar junto é fadado ao fracasso. Pesquisas já foram feitas várias vezes, em vários países. Casais que moram juntos, sem se casar antes, têm muito menos chances de continuar juntos e acabar se casando. Ao contrário do que pensam no início do relacionamento”.

– Clique aqui e veja o que Renato Cardoso disse à uma aluna que não se casou e agora tem problemas na relação

De acordo com ele, isso ocorre porque esses casais se mudam para a mesma casa, sem realmente assumirem um compromisso de permanecerem juntos. Ao contrário, os “namoridos” já tomam a decisão com dúvidas. Utilizam esse “morar juntos” como um teste. Se algo der errado, em vez de tentar resolver, apenas admitem que realmente não “foram feitos um para o outro”. E se separam.

“Quando o arranjo conjugal não é iniciado com um compromisso, assim que os problemas começam a surgir, a dúvida que estava lá presente no início aumenta”, explica Renato. “Vem a dúvida porque o arranjo conjugal é marcado pela dúvida. ‘Eu não tenho certeza. Vamos fazer um teste’. Se você vai fazer um teste, você não tem certeza se aquilo ali realmente vai dar certo. E você está deixando a porta aberta, a possibilidade de pular fora. Então, essa dúvida faz você entrar no relacionamento com reservas. Quando acontecem problemas você já começa a querer pular fora. Porque você não tem compromisso com aquela pessoa”.

Em “Casamento Blindado”, o escritor e sua esposa, a coautora Cristiane Cardoso, detalham o passo a passo da construção de um casamento realmente sólido. Se você ainda não leu e pretende iniciar – ou consertar – um casamento, clique aqui agora mesmo e conheça o livro.


Modelo se separa por causa da quarentena: precisamos de mais espaço
  • Andre Batista / Foto: Reprodução Instagram @joeyessex 


reportar erro