Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 5 de outubro de 2018 - 00:05


Modelo famosa revela que já quis se matar

Saiba por que ela pensou nisso e como enfrentar situações semelhantes

Gisele Bündchen (38) é uma das mulheres mais admiradas, ricas e influentes do mundo. Ela é casada com o melhor jogador da história do esporte mais popular dos Estados Unidos (o futebol americano), Tom Brady (41) que também é um dos homens mais admirados, ricos e influentes do mundo.

Desde os 16 anos de idade Gisele é considerada uma das maiores modelos do mundo. Já foi eleita dezenas de vezes a mulher mais linda do planeta e durante 14 anos foi a pessoa mais bem paga em sua profissão (em 2017, foi “rebaixada” para a segunda posição, faturando R$ 57 milhões). Mesmo com toda essa história, ela pensava em se matar.

Perfeita por fora, arruinada por dentro

Em entrevista à revista americana People, Gisele relatou que, durante muitos anos, flagrava-se pensando em cometer suicídio. Enquanto todos admiravam a modelo perfeita, ela queria tirar a própria vida.

“As coisas podem estar parecendo perfeitas do lado de fora, mas você não tem ideia do que está acontecendo”, contou.

De acordo com a modelo, graves distúrbios de ansiedade e a síndrome do pânico a atormentavam, sem que ela enxergasse uma maneira de acabar com isso. Ela chegou a ser eleita a mulher mais bonita da história pela revista Rolling Stone e construiu um relacionamento sólido com Brady que já dura 12 anos. Mesmo assim não se libertava da ansiedade.

“Eu tinha uma posição maravilhosa na minha carreira, eu estava muito perto da minha família e sempre me considerei uma pessoa positiva, então isso estava realmente me incomodando”, lembrou Gisele. “Eu realmente tive a sensação de: se eu simplesmente pular da minha varanda, isso vai acabar. Aí então eu nunca mais teria que me preocupar com esse sentimento”.

O fim da ansiedade

Muitas pessoas estão passando por problemas semelhantes aos que Gisele enfrentou, ou seja, embora tenham tudo e vivam de forma regalada, sentem-se infelizes, ocas; outras, não têm paz, não dormem direito, vivem angustiadas, com medo de tudo.

Gisele, tendo tudo (dinheiro, fama, beleza, família), carregava todos esses sentimentos ruins e, por conta deles, o pensamento constante de cometer o suicídio.

Isso demonstra que o mal não faz acepção de pessoas. Do mais rico ao mais pobre, do mais novo ao mais velho, todos estão sujeitos às influências malignas se não estão resguardados em Deus.

De acordo com o Bispo Edir Macedo, “as dúvidas geram o medo, que gera preocupação, que gera ansiedade, que gera instabilidade, fraqueza, depressão, etc.” E, para combater esse mal, existe apenas uma solução, como explica Renato Cardoso, em seu blog: “O contrário de ansiedade é calma, tranquilidade com boas doses de confiança e certeza de um resultado positivo. Resumindo em uma palavra: fé. Fé em que ou quem? Em Alguém que pode lhe garantir um resultado positivo”.

É exatamente o que a própria Bíblia afirma: “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”. (Filipenses 4:6,7)

Acompanhe o testemunho abaixo e veja como a fé auxiliou na vida de quem queria cometer o suicídio:

Se você também tem pensamentos de suicídio, se precisa de ajuda espiritual, procure por Deus. Participe de umas das reuniões que acontecem, diariamente, na Universal, em diversos horários. Procure aqui o endereço do templo mais perto de você.

Você também pode conversar agora mesmo com um Pastor Online e receber o auxílio que necessita. Clique aqui para isso.


  • Andre Batista / Imagem: reprodução Facebook @gisele 


reportar erro