Rede aleluia

Notícias | 20 de maio de 2018 - 03:05


“Meu marido me agride e é viciado em pornografia. O que faço?”

Todos sonham com um casamento feliz, com uma vida realizada. No entanto, depois que se casam, muitos passam a viver um verdadeiro inferno. É o que tem acontecido com a aluna do A Escola do Amor dessa semana. O marido dela é viciado em pornografia, é agressivo e a oprime. Os professores Renato e Cristiane Cardoso orientam a aluna para resolver sua situação. Acompanhe.

Aluna – Sou casada há 9 anos. Eu e meu marido temos um filho de 4 anos, mas sofro muito, pois ele é viciado em pornografia. Não me deixa chegar perto do celular dele e por onde vai, pela casa, carrega o aparelho. Já chegou até a me esganar quando mexi no celular dele. Ele tem amizade com muitas mulheres no WhatsApp, já peguei ele trocando nudes. Me trata com rispidez e nunca se arrepende de nada, pelo contrário, continua me tratando assim. Ficamos separados por dois meses, mas voltamos e ele segue no erro. Não temos relação íntima, porque ele quer me xingar e me agredir no sexo. Não há respeito em casa, pois ele zomba de mim o tempo todo e eu não tenho coragem de largá-lo, por depender dele financeiramente. Sou abusada psicologicamente, ele lembra o tempo inteiro que o dinheiro é dele. Já me agrediu fisicamente e me oprime. Quero me livrar dessa situação e da mágoa que tenho dele.

Cristiane – Você precisa cuidar de si mesma. Você pensa que está em um casamento, mas na verdade está sozinha e correndo risco de vida. A maneira agressiva como ele te trata pode piorar com o tempo. Vai chegar uma hora que você vai querer apenas desabafar algo com ele, e ele, por ser violento, pode machucá-la ou até matá-la.

Renato – Sua fraqueza está empoderando seu marido. Como você não tem atitude firme e se sujeita a tudo isso, acaba dando ainda mais poder a seu esposo. Ele zomba de você, e você diz que não tem coragem de largá-lo, que não tem para onde ir, que depende dele financeiramente. Ele usa desse poder financeiro para te oprimir. Seu erro foi voltar com ele depois de ter se separado por dois meses, sem ter verificado se ele tinha buscado ajuda, se tratado, se livrado de tudo isso e realmente mudado.

Cristiane – As pessoas se separam, mas não resolvem os problemas. A separação não deve existir para deixar o parceiro com saudades, puni-lo ou fazê-lo pensar direito. O certo é se separar para deixar de se submeter ao companheiro que tem um comportamento agressivo, abusivo, contrário ao que você pensa ser certo. Esse deveria ser o seu caso.

Renato – Aluna, dê um basta nessa situação, não tolere mais isso. Diga a ele que enquanto não mudar, não buscar recursos, ajuda para vencer esse problema, você não vai permitir que ele permaneça em sua vida. É isso que você precisa fazer, de uma forma segura, pois você está em um relacionamento abusivo. Precisa buscar proteção, segurança, talvez recorrer a parentes, amigos ou pessoas próximas que possam te apoiar, não só emocionalmente, mas também te amparar fisicamente, pelo menos de imediato, para você se retirar desse relacionamento abusivo.

Seu marido é viciado e, há 9 anos, o tempo que estão juntos, você reclama e ele não muda. Então, precisa saber se ele não muda porque não quer ou porque não consegue. Eu acredito que seja porque ele não consiga, ainda que ele queira, não tem forças, não sabe como fazê-lo. Mas, quando você colocar um basta em tudo isso, ele vai despertar e vai tentar voltar para a família, como fez na primeira separação. É nesse momento que você deve dizer para ele que ele tem que buscar ajuda. É possível se livrar da pornografia, pois ela é um vício, mas o viciado tem que querer e procurar ajuda. Eu aconselho a você e a todos que passam por isso a buscar ajuda na Terapia do Amor. São as palestras que fazemos para casais e solteiros, todas as quintas-feiras. Nelas, fazemos um trabalho de fé para a libertação espiritual de todos os vícios. Também temos o Tratamento para a Cura dos Vícios, que acontece aos domingos em todas as principais igrejas Universal dos Estados, do Brasil e do mundo.

Participando das palestras, ele vai entender como pode ser curado, e você irá aprender como lidar melhor com toda essa situação. Depois disso, você irá decidir se deve ou não voltar a viver ao lado dele.

A Escola do Amor Responde

Diariamente, Renato e Cristiane Cardoso esclarecem dúvidas sobre a vida amorosa. Se você deseja ouvir os podcasts com os programas apresentados por eles, acesse blogs.universal.org/renatocardoso/escola/


  • Por Michele Francisco/ Foto: Fotolia 


reportar erro