Rede aleluia
“Meu marido e eu não sabemos conversar”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de agosto de 2020 - 00:05


“Meu marido e eu não sabemos conversar”

“Meu marido e eu não sabemos conversar”

A aluna Zilda conta que mora com seu companheiro há 32 anos. Eles não namoraram, tampouco se casaram. Ela diz que há 25 anos ele mentiu e ela o traiu. Além disso, depois que os filhos se casaram, todos as brigas resultam em dias sem diálogo em casa. Agora, Zilda pede ajuda a Renato e Cristiane Cardoso para restaurar o seu relacionamento.

ZILDA – Meu marido e eu não sabemos conversar. Estamos juntos há 32 anos. Nos conhecemos e logo fomos morar juntos. Eu estava com 18 anos e ele com 17. Há 25 anos, ele mentiu para mim e não o perdoei. Depois, eu o traí e ele me perdoou. Desde então, tentamos levar adiante algo que parece fadado ao fracasso. Ele diz que me ama, mas não pede desculpa quando erra e usa o silêncio para me punir. Depois volta a falar comigo como se nada tivesse acontecido. Não sei o que fazer

CRISTIANE – Vocês já começaram mal. Vocês podem estar casados há 32 anos, mas não respeitaram as etapas necessárias, deram um pulo enorme e foram morar juntos.

RENATO – Provavelmente, vocês foram impulsivos.

CRISTIANE – Você não namorou e não noivou, mas foi morar com ele. Vocês formaram uma família, mas, na verdade, nunca tentaram resolver os problemas que já existiam. Quando você o traiu, certamente vocês estavam com problemas. A mesma coisa deve ter acontecido com a mentira que seu marido contou. Isso tudo foi consequência de bagagens, pensamentos e comportamentos errados, que foram abrindo uma lacuna para que essas coisas ruins fossem acontecendo. Vocês têm problemas muito mal resolvidos e, por isso, hoje a relação está desgastada.

RENATO – Você reclama dele fazer voto de silêncio. É a maneira que ele lida com o problema. Normalmente, quando o homem faz voto de silêncio, é sinal de que não tem as habilidades para resolver os problemas. Como ele não quer mais se irritar, então ele pensa que é melhor ficar calado para poder mostrar a você que também está chateado. Ele está errado, pois essa não é a melhor forma de resolver os problemas, mas você precisa entender o porquê dessa atitude dele. Provavelmente, você faz o contrário: ele se cala e você fala tudo e mais um pouco que vem à sua mente. E, assim, você força ainda mais esse comportamento dele. Então o círculo vicioso vai se criando dentro do relacionamento. Já que é você que está buscando ajuda, dê o primeiro passo. Não fale tudo o que vem à sua mente para uma pessoa como ele porque isso só vai piorar o problema. Você tem que falar de forma respeitosa com seu marido, aproveitar aqueles momentos em que estão bem, ter cuidado com as suas palavras e se focar nos problemas que precisam ser resolvidos. Você também deve mudar esse seu pensamento de que o casamento de vocês é um fracasso. Provavelmente, você contava uma história de amor e com o passar dos anos começou a olhar para a história de vocês de forma negativa. Parece que você já está profetizando aqui esse fracasso de vocês.

CRISTIANE – Você o traiu e ele a perdoou, mas até hoje você não perdoa a mentira que ele contou a você. Você está olhando para tudo de uma forma negativa. Está certo que vocês erraram, mas devem pensar no que fazer agora para não cometer mais os mesmos erros.

RENATO – Depois de 32 anos vocês não conseguiram ainda resolver as diferenças entre vocês, então, precisam de uma ajuda extra. Se ele não quiser buscar, busque você. É isso que as pessoas buscam na Terapia do Amor. A maior parte desse relacionamento tem sido de desgosto, então, como virar isso? Nós vamos lhe ajudar, mas vá comprometida a começar um tratamento, um trabalho de restauração. O que custa tirar duas horinhas da semana para trabalhar na recuperação do seu eu e do seu relacionamento? Então, nós convidamos você para receber essa ajuda. Esteja conosco às quintas-feiras, no Templo de Salomão, em São Paulo, ou em uma Universal mais próxima e assista às palestras da Terapia do Amor (encontre os endereços em universal.org/localizar).


“Meu marido e eu não sabemos conversar”
  • Kaline Tascin / Foto: Getty Images 


reportar erro