Rede aleluia
Mais 40 missionários chegam ao Brasil, deportados de Angola
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de Junho de 2021 - 22:58


Mais 40 missionários chegam ao Brasil, deportados de Angola

Eles deixam para trás uma vida dedicada à pregação do Evangelho e ao serviço social no país

Mais 40 missionários chegam ao Brasil, deportados de Angola

Mais um grupo de missionários chegou ao Brasil, nesta quarta-feira, 9 de junho, após ser deportado da Angola. Eles chegaram no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e foram recepcionados por Bispos, Pastores e membros da Universal, que prestaram homenagens a eles.

Embora estivessem com a documentação legal e com vistos válidos, foram expulsos, a exemplo dos outros missionários nas últimas semanas.

Durante décadas, esses homens de Deus dedicaram suas vidas na pregação do Evangelho e na realização de trabalhos sociais no país africano. Muitos deles têm a Angola como a segunda casa e se consideram, inclusive, angolanos de coração.

Com lágrimas nos olhos, eles deixam para trás um povo amigo, que os recebeu maravilhosamente bem e os tratou com dignidade durante todo esse tempo que dedicaram suas vidas aos angolanos.

Eles são vítimas de perseguição que a Universal tem enfrentado no país africano, que se instalou na Angola, depois que dissidentes – expulsos da instituição por desvios de conduta e crimes – decidiram iniciar uma série de ataques, agressões, rebeliões e arbitrariedades para tomar o controle da Igreja no local.

Com a chegada dos missionários ao Brasil, já são 103 pessoas deportadas. Clique aqui e entenda melhor o caso.

Confira no vídeo abaixo a reportagem do Jornal da Record sobre a chegada deles, que foi ao ar no dia 9 de junho:


Mais 40 missionários chegam ao Brasil, deportados de Angola
  • Rafaela Dias / Fotos: Guilherme Branco 


reportar erro