Rede aleluia
Maioria dos brasileiros está mais atenta para evitar cair em golpes
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Setembro de 2022 - 15:40


Maioria dos brasileiros está mais atenta para evitar cair em golpes

Medidas como trocar senhas, instalar programas de segurança digital e ter dois celulares foram apontadas pelos entrevistados

Maioria dos brasileiros está mais atenta para evitar cair em golpes

Estudo realizado recentemente pelo Instituto Real Time Big Data mostrou que mais da metade dos brasileiros estão atentos para evitar cair em golpes. 68% dos entrevistados relataram estar mais atenciosos. Ainda assim, de acordo com a pesquisa, 36% dos entrevistados já caíram e 59% têm medo de cair em algum golpe.

Entenda a pesquisa:

A pesquisa exclusiva para o programa “Fala Brasil”, da Record TV, revelou que pelo menos metade dos golpes foram por aplicativos de mensagem (53%). Entretanto, essa não é a única maneira de atuação dos criminosos.

  • Há ainda outros artifícios utilizados para aplicar os golpes como clonagem de cartão (37%), através do PIX (25%), entrando em contato como se fosse a instituição bancária (22%), ou ainda com carros de aplicativos e entregadores de delivery (12%).
  • Um dos índices que mais chama atenção é que 91% dos entrevistados conhecem alguém que já caiu em um golpe. Isso ressalta ainda mais a importância de comunicar familiares, amigos e conhecidos sobre novos golpes que surgem. 86% afirmaram que avisam.

Vale destacar que a faixa etária mais atingida é a de idosos. Do total, 42% das vítimas de golpes têm mais de 60 anos de idade.

Medidas para evitar cair em golpes:

  • 11% trocaram as senhas por outras mais difíceis de decifrar
  • 9% pedem ajuda de parentes para identificar alguma suspeita de golpe
  • 7% resolveram ter dois celulares, um deles apenas para transações bancárias
  • 5% recorreram a programas de segurança digital nos aparelhos

Assista à reportagem exibida no quadro:

Segundo o especialista em segurança Emílio Simoni, “o Brasil é um dos primeiros países no ranking de golpes pela internet, com dois agravantes: quantidade e diversidade de golpes”. Clique aqui e acompanhe a entrevista dele na íntegra.

Saiba mais sobre o assunto:

  • Recentemente, uma empresa especializada em identificar ameaças digitais realizou um levantamento e revelou que, no Brasil, ocorrem cerca de mil tentativas de fraudes financeiras online por hora.
  • Além disso, a Federação Brasileira de Bancos mostrou que estas fraudes aumentaram 165% desde março de 2020. Diante disso, as instituições bancárias estão fazendo campanhas de conscientização à população.

O Bispo Renato Cardoso, comentou sobre este assunto durante a programação Inteligência e Fé, de 14 de setembro:

  • “A educação financeira, a educação de como os golpes estão sendo aplicados, é a melhor defesa, realmente. Porque eles cada vez mais se aprimoram, se tornam mais profissionais na forma de aplicar o golpe. E fica muito difícil, às vezes, diferenciar o real do falso. Então, é muito importante que as pessoas fiquem atentas às dicas da sua própria instituição financeira e, obviamente, ao bom senso”, disse.

Maioria dos brasileiros está mais atenta para evitar cair em golpes
  • Redação / Foto: iStock 


reportar erro