Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de janeiro de 2017 - 00:30


Leia a Bíblia em 1 ano – 17º dia

Gênesis 18, Mateus 17 e Neemias 7

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Gênesis 18

1. Depois apareceu-lhe o Senhor nos carvalhais de Manre, estando ele assentado à porta da tenda, no calor do dia.

2. E levantou os seus olhos, e olhou, e eis três homens em pé junto a ele. E vendoos, correu da porta da tenda ao seu encontro e inclinou-se à terra,

3. E disse: Meu Senhor, se agora tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que não passes de teu servo.

4. Que se traga já um pouco de água, e lavai os vossos pés, e recostai-vos debaixo desta árvore;

5. E trarei um bocado de pão, para que esforceis o vosso coração; depois passareis adiante, porquanto por isso chegastes até vosso servo. E disseram: Assim faze como disseste.

6. E Abraão apressou-se em ir ter com Sara à tenda, e disse-lhe: Amassa depressa três medidas de flor de farinha, e faze bolos.

7. E correu Abraão às vacas, e tomou uma vitela tenra e boa, e deu-a ao moço, que se apressou em prepará-la.

8. E tomou manteiga e leite, e a vitela que tinha preparado, e pôs tudo diante deles, e ele estava em pé junto a eles debaixo da árvore; e comeram.

9. E disseram-lhe: Onde está Sara, tua mulher? E ele disse: Ei-la na tenda.

10. E disse: Certamente tornarei a ti por este tempo da vida; e eis que Sara tua mulher terá um filho. E Sara escutava à porta da tenda, que estava atrás dele.

11. E eram Abraão e Sara já velhos, e adiantados em idade; já a Sara havia cessado o costume das mulheres.

12. Assim, pois, riu-se Sara consigo, dizendo: Terei ainda deleite depois de haver envelhecido, sendo também o meu senhor já velho?

13. E disse o Senhor a Abraão: Por que se riu Sara, dizendo: Na verdade darei eu à luz ainda, havendo já envelhecido?

14. Haveria coisa alguma difícil ao Senhor? Ao tempo determinado tornarei a ti por este tempo da vida, e Sara terá um filho.

15. E Sara negou, dizendo: Não me ri; porquanto temeu. E ele disse: Não digas isso, porque te riste.

16. E levantaram-se aqueles homens dali, e olharam para o lado de Sodoma; e Abraão ia com eles, acompanhando-os.

17. E disse o Senhor: Ocultarei eu a Abraão o que faço,

18. Visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra?

19. Porque eu o tenho conhecido, e sei que ele há de ordenar a seus filhos e à sua casa depois dele, para que guardem o caminho do Senhor, para agir com justiça e juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que acerca dele tem falado.

20. Disse mais o Senhor: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito,

21. Descerei agora, e verei se com efeito têm praticado segundo o seu clamor, que é vindo até mim; e se não, sabê-lo-ei.

22. Então viraram aqueles homens os rostos dali, e foram-se para Sodoma; mas Abraão ficou ainda em pé diante da face do Senhor.

23. E chegou-se Abraão, dizendo: Destruirás também o justo com o ímpio?

24. Se porventura houver cinqüenta justos na cidade, destruirás também, e não pouparás o lugar por causa dos cinqüenta justos que estão dentro dela?

25. Longe de ti que faças tal coisa, que mates o justo com o ímpio; que o justo seja como o ímpio, longe de ti. Não faria justiça o Juiz de toda a terra?

26. Então disse o Senhor: Se eu em Sodoma achar cinqüenta justos dentro da cidade, pouparei a todo o lugar por amor deles.

27. E respondeu Abraão dizendo: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor, ainda que sou pó e cinza.

28. Se porventura de cinqüenta justos faltarem cinco, destruirás por aqueles cinco toda a cidade? E disse: Não a destruirei, se eu achar ali quarenta e cinco.

29. E continuou ainda a falar-lhe, e disse: Se porventura se acharem ali quarenta? E disse: Não o farei por amor dos quarenta.

30. Disse mais: Ora, não se ire o Senhor, se eu ainda falar: Se porventura se acharem ali trinta? E disse: Não o farei se achar ali trinta.

31. E disse: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor: Se porventura se acharem ali vinte? E disse: Não a destruirei por amor dos vinte.

32. Disse mais: Ora, não se ire o Senhor, q ue ainda só mais esta vez falo: Se porventura se acharem ali dez? E disse: Não a destruirei por amor dos dez.

33. E retirou-se o Senhor, quando acabou de falar a Abraão; e Abraão tornou-se ao seu lugar.

Mateus 17

1. Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte,

2. E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz.

3. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.

4. E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.

5. E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.

6. E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo.

7. E, aproximando-se Jesus, tocou-lhes, e disse: Levantai-vos, e não tenhais medo.

8. E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus.

9. E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dentre os mortos.

10. E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?

11. E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas;

12. Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem.

13. Então entenderam os discípulos que lhes falara de João o Batista.

14. E, quando chegaram à multidão, aproximou-se-lhe um homem, pondo-se de joelhos diante dele, e dizendo:

15. Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água;

16. E trouxe-o aos teus discípulos; e não puderam curá-lo.

17. E Jesus, respondendo, disse: Ó geração incrédula e perversa! Até quando estarei eu convosco, e até quando vos sofrerei? Trazei-mo aqui.

18. E, repreendeu Jesus o demônio, que saiu dele, e desde aquela hora o menino sarou.

19. Então os discípulos, aproximando-se de Jesus em particular, disseram: Por que não pudemos nós expulsá-lo?

20. E Jesus lhes disse: Por causa de vossa incredulidade; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível.

21. Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum.

22. Ora, achando-se eles na Galiléia, disse-lhes Jesus: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens;

23. E matá-lo-ão, e ao terceiro dia ressuscitará. E eles se entristeceram muito.

24. E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas?

25. Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece, Simão? De quem cobram os reis da terra os tributos, ou o censo? Dos seus filhos, ou dos alheios?

26. Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disselhe Jesus: Logo, estão livres os filhos.

27. Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti.

Neemias 7

1. Sucedeu que, depois que o muro foi edificado, eu levantei as portas; e foram estabelecidos os porteiros, os cantores e os levitas.

2. Eu nomeei a Hanani, meu irmão, e a Hananias, líder da fortaleza, sobre Jerusalém; porque ele era homem fiel e temente a Deus, mais do que muitos.

3. E disse-lhes: Não se abram as portas de Jerusalém até que o sol aqueça, e enquanto os que assistirem ali permanecerem, fechem as portas, e vós trancai-as; e ponham-se guardas dos moradores de Jerusalém, cada um na sua guarda, e cada um diante da sua casa.

4. E era a cidade larga de espaço, e grande, porém pouco povo havia dentro dela; e ainda as casas não estavam edificadas.

5. Então o meu Deus me pôs no coração que ajuntasse os nobres, os magistrados e o povo, para registrar as genealogias; e achei o livro da genealogia dos que subiram primeiro e nele estava escrito o seguinte:

6. Estes são os filhos da província, que subiram do cativeiro dos exilados, que transportara Nabucodonosor, rei de Babilônia; e voltaram para Jerusalém e para Judá, cada um para a sua cidade;

7. Os quais vieram com Zorobabel, Jesuá, Neemias, Azarias, Raamias, Naamani, Mordecai, Bilsã, Misperete, Bigvai, Neum, e Baaná; este é o número dos homens do povo de Israel.

8. Foram os filhos de Parós, dois mil, cento e setenta e dois.

9. Os filhos de Sefatias, trezentos e setenta e dois.

10. Os filhos de Ará, seiscentos e cinqüenta e dois.

11. Os filhos de Paate-Moabe, dos filhos de Jesuá e de Joabe, dois mil, oitocentos e dezoito.

12. Os filhos de Elão, mil, duzentos e cinqüenta e quatro.

13. Os filhos de Zatu, oitocentos e quarenta e cinco.

14. Os filhos de Zacai, setecentos e sessenta.

15. Os filhos de Binui, seiscentos e quarenta e oito.

16. Os filhos de Bebai, seiscentos e vinte e oito.

17. Os filhos de Azgade, dois mil, trezentos e vinte e dois.

18.Os filhos de Adonicão, seiscentos e sessenta e sete.

19. Os filhos de Bigvai, dois mil e sessenta e sete.

20. Os filhos de Adim, seiscentos e cinqüenta e cinco.

21. Os filhos de Ater, de Ezequias, noventa e oito.

22. Os filhos de Hassum, trezentos e vinte e oito.

23. Os filhos de Bezai, trezentos e vinte e quatro.

24.Os filhos de Harife, cento e doze.

25. Os filhos de Gibeom, noventa e cinco.

26. Os homens de Belém e de Netofa, cento e oitenta e oito.

27. Os homens de Anatote, cento e vinte e oito.

28. Os homens de Bete-Azmavete, quarenta e dois.

29. Os homens de Quiriate-Jearim, Quefira e Beerote, setecentos e quarenta e três.

30. Os homens de Ramá e Geba, seiscentos e vinte e um.

31. Os homens de Micmás, cento e vinte e dois.

32. Os homens de Betel e Ai, cento e vinte e três.

33. Os homens do outro Nebo, cinqüenta e dois.

34. Os filhos do outro Elão, mil, duzentos e cinqüenta e quatro:

35. Os filhos de Harim, trezentos e vinte.

36. Os filhos de Jericó, trezentos e quarenta e cinco.

37. Os filhos de Lode, Hadide e Ono, setecentos e vinte e um.

38. Os filhos de Senaá, três mil, novecentos e trinta.

39. Os sacerdotes: Os filhos de Jedaías, da casa de Jesuá, novecentos e setenta e três.

40. Os filhos de Imer, mil e cinqüenta e dois.

41. Os filhos de Pasur, mil, duzentos e quarenta e sete.

42. Os filhos de Harim, mil e dezessete.

43. Os levitas: Os filhos de Jesuá, de Cadmiel, dos filhos de Hodeva, setenta e quatro.

44. Os cantores: Os filhos de Asafe, cento e quarenta e oito.

45. Os porteiros: Os filhos de Salum, os filhos de Ater, os filhos de Talmom, os

filhos de Acube, os filhos de Hatita, os filhos de Sobai, cento e trinta e oito.

46. Os servidores do templo: Os filhos de Zia, os filhos de Hasufa, os filhos de Tabaote,

47. Os filhos de Queros, os filhos de Sia, os filhos de Padom,

48. Os filhos de Lebana, os filhos de Hagaba, os filhos de Salmai,

49. Os filhos de Hanã, os filhos de Gidel, os filhos de Gaar,

50. Os filhos de Reaías, os filhos de Rezim, os filhos de Necoda,

51. Os filhos de Gazão, os filhos de Uzá, os filhos de Paseá,

52. Os filhos de Besai, os filhos de Meunim, os filhos de Nefussim,

53. Os filhos de Bacbuque, os filhos de Hacufa, os filhos de Harur,

54. Os filhos de Bazlite, os filhos de Meída, os filhos de Harsa,

55. Os filhos de Barcos, os filhos de Sísera, os filhos de Tamá,

56. Os filhos de Neziá, os filhos de Hatifa.

57. Os filhos dos servos de Salomão, os filhos de Sotai, os filhos de Soferete, os filhos de Perida,

58. Os filhos de Jaala, os filhos de Darcom, os filhos de Gidel,

59. Os filhos de Sefatias, os filhos de Hatil, os filhos de Poquerete-Hazebaim, os filhos de Amom.

60. Todos os servidores do templo e os filhos dos servos de Salomão, trezentos e noventa e dois.

61. Também estes subiram de Tel-Melá, e Tel-Harsa, Querube, Adom, Imer; porém não puderam provar que a casa de seus pais e a sua linhagem, eram de Israel.

62. Os filhos de Delaías, os filhos de Tobias, os filhos de Necoda, seiscentos e quarenta e dois.

63. E dos sacerdotes: os filhos de Habaías, os filhos de Coz, os filhos de Barzilai, que tomara uma mulher das filhas de Barzilai, o gileadita, e que foi chamado do seu nome.

64. Estes buscaram o seu registro nos livros genealógicos, porém não se achou; então, como imundos, foram excluídos do sacerdócio.

65. E o governador lhes disse que não comessem das coisas sagradas, até que se apresentasse o sacerdote com Urim e Tumim.

66. Toda esta congregação junta foi de quarenta e dois mil, trezentos e sessenta,

67. Afora os seus servos e as suas servas, que foram sete mil, trezentos e trinta e sete; e tinham duzentos e quarenta e cinco cantores e cantoras.

68. Os seus cavalos, setecentos e trinta e seis; os seus mulos, duzentos e quarenta e cinco.

69. Camelos, quatrocentos e trinta e cinco; jumentos, seis mil, setecentos e vinte.

70. E uma parte dos chefes dos pais contribuíram para a obra. O governador deu para o tesouro, em ouro, mil dracmas, cinqüenta bacias, e quinhentas e trinta vestes sacerdotais.

71. E alguns mais dos chefes dos pais contribuíram para o tesouro da obra, em ouro, vinte mil dracmas, e em prata, duas mil e duzentas libras.

72. E o que deu o restante do povo foi, em ouro, vinte mil dracmas, e em prata, duas mil libras; e sessenta e sete vestes sacerdotais.

73. E habitaram os sacerdotes, os levitas, os porteiros, os cantores, alguns do povo, os servidores do templo, e todo o Israel nas suas cidades.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 16º dia.

Acompanhe a leitura do 18º dia.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


  • Da Redação 


reportar erro