Rede aleluia
Juventude: Como conciliar o talento com a fé?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de julho de 2020 - 01:31


Juventude: Como conciliar o talento com a fé?

Pergunta foi respondida durante live do grupo Força Jovem Universal

Juventude: Como conciliar o talento com a fé?

Recentemente, a escritora Nanda Bezerra, durante a live transmitida pelo grupo Força Jovem Universal (FJU), respondeu a um questionamento de uma pessoa, que fez a seguinte pergunta: “Amo dançar, já fiz jazz, ballet e dança de salão. Como posso conciliar o meu talento com a minha fé?”

Nanda, por sua vez, enfatizou que toda vez que uma coisa atrapalha a fé de uma pessoa, e conflita com aquilo que Deus quer dela, isso precisa ser removido. Pois, no tocante à Palavra de Deus, não há “duas medidas”.

No caso da dança, por exemplo, a escritora ressalta que alguns detalhes deverão ser pesados. Como será a roupa, qual o tipo de dança, tudo visando não comprometer a fé. São aspectos ignorados no meio secular. As coreografias exaltam a sensualidade, os trajes expõem o corpo, tudo em nome da arte.

Para o mundo, isso é normal, mas não para a Palavra de Deus. E não tem como conciliar os “dois mundos”.

Nanda explica, ainda, que isso não que dizer que seguir a carreira como uma bailarina impede a jovem de ser de Deus. Mas, em tudo é preciso tomar cuidado, e se sua profissão pede aquilo que vai contra a Palavra de Deus, onde fica a sua fé?

“Seu talento não abre uma exceção para contrariar a sua fé e comunhão com Deus. O que é mais importante: o talento ou Aquele que lhe deu o talento, o Criador dele?”, finalizou.

A live FJU é transmitida todos os dias, às 17h, nas redes sociais do grupo no Instagram, Facebook e Youtube. Participe!


Juventude: Como conciliar o talento com a fé?
  • Núbia Onara / Foto: Getty Images 


reportar erro