Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de novembro de 2018 - 00:05


Jovens norte-americanos e europeus estão consumindo menos álcool

Contudo, o alcoolismo ainda é o responsável por 25% do total de mortes, na faixa etária entre 20 e 39 anos, segundo a OMS

Pesquisas recentes relatam que os jovens norte-americanos e também os britânicos estão consumindo menos álcool. O número de pessoas entre 19 e 28 anos, que bebeu álcool pelo menos uma vez, caiu 5% nos últimos 20 anos.
A conclusão é do estudo Monitoring the Future Study, divulgado no site de notícias Philly. A pesquisa foi realizada no Estados Unidos com mais de 50 mil adolescentes e jovens adultos.
Além disso, resultados semelhantes também foram registrados em outros locais. Na Inglaterra, o índice de jovens de 16 a 17 anos que não consomem bebida alcoólica subiu. Em 2002 eram somente de 12%. Em 2016, já alcançavam 35%. O número foi apontado por um estudo da Universidade de Sheffield.
Semelhantemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrou que dos europeus de 15 anos, que bebiam regularmente, o índice despencou. De 46% em em 2002 para cerca de 10% em 2014.

Consumo nocivo de álcool ainda afeta as pessoas

Apesar disso, o alcoolismo ainda afeta as pessoas e as sociedades de muitas maneiras. Cerca de 25% do total de mortes, na faixa etária entre 20 e 39 anos, são atribuídas ao consumo de álcool.
Além de tudo, famílias destruídas pelo vício de um parente, em grande parte das vezes são provenientes do uso nocivo do álcool.
Diante das pesquisas, vemos que há uma tendência entre os jovens. Afinal, eles estão em busca de um outro estilo de vida que não dependa do uso de substâncias químicas. Entretanto, ainda temos índices altos de alcoolismo no mundo e mortes devido ao uso nocivo do álcool.
Assista ao vídeo abaixo e veja o testemunho de quem já sofreu com este vício:

Tratamento para a Cura dos Vícios

Por isso, se você, jovem, deseja se libertar ou não aceita mais o sofrimento de um familiar ou amigo, participe da palestra do Tratamento para a Cura dos Vícios, que acontece todos os domingos, na Avenida João Dias, 1800, Santo Amaro, zona sul da capital paulista, às 15h e 18h.
Ou procure uma Universal mais próxima de você e se informe sobre outros locais. O método já ajudou a libertar milhares de pessoas no Brasil e ao redor do mundo. O Tratamento é sem internações, sem medicamentos e sem custos.
Para mais informações, você pode acessar o site www.viciotemcura.com e entrar em contato diretamente com a equipe do Tratamento.
 


  • Redação / Foto: iStock 


reportar erro