Rede aleluia
Antes, um coração cheio de mágoa. Hoje, cheio do Espírito Santo
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 3 de agosto de 2020 - 13:06


Antes, um coração cheio de mágoa. Hoje, cheio do Espírito Santo

Conheça a história de Ana Carla e entenda como o ato de perdoar fez bem à sua alma

Antes, um coração cheio de mágoa. Hoje, cheio do Espírito Santo

A história de Ana Carla Santos Correia traz à tona o que muitas mulheres – infelizmente – têm passado, ou que já passaram: o trauma sofrido por causa de um abuso sexual.

Infelizmente, as marcas deixadas por este ato podem causar danos irreversíveis. No caso da Ana, ela guardava uma mágoa do seu agressor e passou a se diminuir perante à sociedade, acreditando que ninguém gostaria dela algum dia.

“Sofri um abuso muito nova e, conforme fui crescendo, percebi que o que ele havia feito era muito grave. Falei que eu só seria feliz depois que o matasse. Tinha muita mágoa dele. Na minha adolescência, eu não queria comer, era bem magra. Me olhava no espelho e só via os ossos, mas, mesmo assim, me achava gorda. Eu comia, mas logo colocava aquele alimento para fora. Eu pensava que as pessoas não iriam gostar de mim pelo o que eu era”, disse.

Além desses transtornos, Ana também pensou em dar fim à sua vida.

“Quando estava sozinha, a tristeza era maior; tinha vontade de chorar e, às vezes, até pensava em me matar”, conta.

Mas, após receber um convite de um obreiro da Universal, ela viu sua vida ser transformada. “Encontrei um obreiro e ele me convidou para uma reunião”, relembra.

Ana decidiu ir e a partir desse dia, em especial, a sua vida tomou um novo rumo. “Ouvi falar do Jejum de Daniel, que era como uma purificação. Fiquei interessada; eu queria saber Quem era o Espírito Santo. Sobre o propósito, entendi que teria de me abster de televisão, redes sociais. Foi muito difícil, mas eu estava decidida a receber o Espírito Santo”, afirma.

Assista ao vídeo abaixo e saiba o aconteceu com Ana após ela participar do Jejum de Daniel:

O Jejum de Daniel é feito para todos aqueles que precisam de uma vida nova. Ao entregar-se a Deus, você também pode superar qualquer problema que esteja enfrentando. Esse ano, o Jejum acontece entre os dias 2 e 22 de agosto. Clique aqui e saiba como participar.


Antes, um coração cheio de mágoa. Hoje, cheio do Espírito Santo
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro