Rede aleluia
Iniciativa da Universal garante que 3,5 mil crianças africanas possam estudar
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de Dezembro de 2018 - 18:07


Iniciativa da Universal garante que 3,5 mil crianças africanas possam estudar

Ação social oferece chance de futuro melhor aos alunos

Iniciativa da Universal garante que 3,5 mil crianças africanas possam estudar

A África concentra os países com maiores índices de pobreza, baixa escolaridade e elevada mortalidade infantil do mundo. Mas uma iniciativa está oferecendo uma nova perspectiva de futuro a 3,5 mil crianças daquele continente. A Igreja Universal do Reino de Deus da Namíbia doa, mensalmente, três toneladas de alimento para sete escolas da capital do país, Windhoek.
Cerca de 80 voluntários da Universal visitam diariamente os colégios. Além de doar os alimentos, eles os preparam e servem aos estudantes, no café da manhã.
De acordo com o responsável do programa social, Pastor Jair Assunção, a iniciativa é fundamental para que estes alunos não abandonem os estudos.
doação de alimentos igreja universal“A maioria das crianças depende desta refeição para sobreviver, pois é o único alimento que eles receberão no dia”, explica.
Segundo ele, “os responsáveis pelas escolas repetem sempre que estamos garantindo mais que comida para os estudantes. Estamos assegurando que possam ter uma vida melhor no futuro”.
Com uma população de 2,1 milhões de habitantes, a Namíbia é um dos países menos povoados do mundo. Um dos grandes problemas enfrentados pela nação é a distribuição de renda desigual. A maioria da população (negra) é pobre, enquanto a minoria (branca) concentra a maior parte das riquezas.
Segundo estudo realizado pela ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 150 milhões de pessoas africanas não tem acesso à quantidade mínima de calorias diárias. E, pior, outros 23 milhões podem literalmente morrer de fome ou por causas decorrentes dela, como insuficiência de determinados nutrientes no organismo: falta de potássio, proteína, cálcio, entre outros. Na Namíbia a taxa de mortalidade infantil é de 32 óbitos a cada mil nascidos vivos.


Iniciativa da Universal garante que 3,5 mil crianças africanas possam estudar
  • UNIcom / Fotos: Cedidas 


reportar erro