Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de maio de 2018 - 03:00


Igreja Universal participa de mobilização do Governo Federal pela segurança pública

O encontro aconteceu na sede do Ministério da Justiça. Saiba mais

Nesta segunda-feira (30), a convite do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, a Igreja Universal do Reino de Deus participou de uma reunião com representantes de diversas confissões e denominações religiosas do Brasil, na sede do Ministério da Justiça. No encontro, foi lançada uma mobilização pela Segurança Pública e Comunitária, organizada pelo Governo Federal.

A Universal foi representada pelo Bispo Eduardo Guilherme, responsável pelo programa social Universal nos Presídios (UNP).

Entre os objetivos da iniciativa, estão a oferta de assistência espiritual e humanitária para os detentos, aos policiais, familiares de policiais assassinados e vítimas de crimes, a reeducação moral e religiosa dos jovens, o fortalecimento do trabalho voluntário das igrejas e a ressocialização dos presos.

Em sua apresentação, o representante da Universal destacou que a UNP atende, no Brasil, cerca 500 mil detentos e seus familiares, além de prestar apoio aos agentes penitenciários.

Em entrevista, o Bispo Eduardo explicou que o foco da UNP é a reinserção social dos detentos. “Um dia, essas pessoas sairão do sistema prisional. Mas sairão como? Recuperadas ou ainda piores?”

“Este é o trabalho que a Igreja Universal vem colocar à disposição do governo. Apenas em 2017, foram mais de 7 mil detentos ressocializados por nós”, explicou o responsável pela UNP.

De acordo com o ministro Jungmann, esse é um importante passo na busca por soluções para a segurança pública porque envolve a sociedade.

“Vencer a violência exige a solidariedade, responsabilidade e mobilização de todos nós”, ressaltou.

O ministro da Segurança Pública lembrou que outros países só conseguiram vencer a violência “porque a sociedade organizada exigiu a continuidade dos programas adotados para redução dos índices negativos.”

De acordo com o Ministério da Segurança Pública, “a parceria entre governo e instituições religiosas irá focar na busca por melhoria na qualidade do serviço prestado durante as atividades policiais, assim como na prevenção primária de crimes por meio da reeducação moral e religiosa, capacitação em direitos humanos nas instituições e nas comunidades, apoio à saúde mental e emocional dos profissionais de segurança pública e ressocialização de presos”. Um conselho para coordenar as açõe será criado.

Além das igrejas, o Governo Federal também está mobilizando empresários e sindicatos para participar do esforço no combate à violência.

Veja como foi o encontro no vídeo abaixo:

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal


reportar erro