Rede aleluia

Notícias | 27 de julho de 2018 - 03:00


Hoje: eclipse lunar total e lua de sangue

O que dizem as escrituras

O fenômeno da Lua de Sangue aconteceu em decorrência de um eclipse lunar total que ocorreu hoje e foi o mais longo do século 21, com duração de uma hora e 43 minutos e pôde ser visto em várias partes do planeta:Europa, Oriente Médio, África, Austrália, Ásia e América do Sul.

No Brasil, o espetáculo pôde ser acompanhado a partir das 16h30 de hoje e se encerrou às 18h13, horário de Brasília.

O que a Bíblia diz a respeito

Vi quando o Cordeiro abriu o sexto selo, e sobreveio grande terremoto. O sol se tornou negro como saco de crina, a lua toda, como sangue Apocalipse 6.12

O que está previsto no trecho de Apocalipse que diz respeito ao sexto selo, é o que estudiosos do assunto declaram em entrevista ao site World Net Daily (WND), dos Estados Unidos.

Em se falando de grandes terremotos, o mundo ficou alarmado com o enorme tremor que arrasou o Haiti em 2010, cujos danos o povo local batalha até hoje para resolver.

A última parte do versículo acima tem chamado mais atenção de quem analisa a fundo a Bíblia e da comunidade científica: Entre 2008 e 2015 aconteceu uma raríssima sequência de eclipses lunares.

O mais curioso é que os mesmos fenômenos aconteceram na época de passagens-chave da história bíblica e de Israel ao longo dos milênios, como a destruição de Jerusalém e do Segundo Templo, no ano 70, assim como importantes datas para aquele povo, como a Festa dos Tabernáculos e o Ano Novo Judaico em algumas épocas.

Lua de Sangue

O fenômeno conhecido como Lua de Sangue e que confere uma cor avermelhada ao satélite natural da Terra, escurecendo-a, foi frequente nesse período de 7 anos, assim como eclipses do Sol, que escurecem totalmente o astro por alguns momentos.

As quatro luas de Sangue que aconteceram nos anos de 2014 e 2015, merecem atenção especial por coincidirem com datas judaicas como Páscoa (o Pessach) e Tabernáculos.

Segundo o escritor cristão norte-americano John Hagee, esse raro grupo de quatro luas de sangue é chamado de “tétrade” – quatro eclipses lunares totais sucessivos, sem eclipses parciais intermediários, separados entre si por 6 meses lunares (seis ciclos completos da Lua). Esses números aguçam ainda mais a curiosidade por serem três intervalos de seis ciclos, o que forma um número bem conhecido de quem lê o Apocalipse com atenção: 666.

Hagee, aliás, é autor de um livro que foi best-seller na lista do jornal The New York Times nos Estados Unidos em 2013: Four Blood Moons – Something is About to Change (“Quatro Luas de Sangue – Algo está prestes a mudar”, em tradução literal), analisando a tétrade que aconteceu em 2014 e 2015 amparado em registros históricos e pesquisas da NASA, a agência espacial norte-americana.

Em 2014, as Luas de Sangue aconteceram em 15 de abril e 8 de outubro. Em 2015, em 4 de abril e 28 de setembro. Essas datas coincidem mesmo, nos 2 anos consecutivos citados, com as próximas festas de Pessach e Tabernáculos, o que torna essa tétrade diferente das anteriores – ao longo dos últimos 2 mil anos, só aconteceram 8 tétrades.

Vale lembrar que o calendário judaico foi elaborado segundo os ciclos da lua, enquanto o gregoriano, que nós usamos no ocidente, foi feito com base na posição da Terra em relação ao Sol ao longo do ano. Portanto, a relação dos acontecimentos bíblicos pontuados por fenômenos lunares não é absurda, como alguns pensam.

Os eclipses solares também têm a ver com a Lua, já que acontecem quando o satélite se interpõe entre o Sol e a Terra, “tapando” o disco da estrela que vemos em uma faixa da superfície do planeta, “apagando-o” por um período em pleno dia.

Os eclipses da história de Israel

Segundo o WND, uma série de eclipses (lunares e solares, totais e parciais) aconteceu entre o final do ano 69 e início do 70 – esse último, quando o Templo de Jerusalém foi destruído pelos romanos –, todos coincidindo com datas religiosas judaicas.

Conforme outras informações do mesmo site, a tétrade que aconteceu no biênio 1967-1968, foi também quando Israel reconquistou Jerusalém na Guerra dos 6 dias. Antes disso, foi na década de 1940, quando o Estado de Israel foi criado. Voltando na linha do tempo, não aconteceram tétrades nos séculos 19, 18 e 17, mas houve uma no século 15, quando os judeus foram expulsos da Espanha.

Tanto em seu livro quanto numa entrevista que concedeu em 2013 à rede de tevê Fox News, John Hagee afirmou que o Fim dos Tempos pode estar mais próximo do que pensamos.

E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória Mateus 24.29,30


  • Da Redação / Foto istock 


reportar erro