Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de abril de 2018 - 03:00


Habitantes da Ilhéu de Rei, em Guiné Bissau, são apresentados a Deus

Há pouco mais de um ano, o Bispo Mauro Souza, responsável pelo trabalho da Universal local, visita semanalmente uma região do país. Saiba mais

No dia 06 de abril último, o Bispo Mauro Souza e sua equipe estiveram em Ilhéu de Rei, uma ilha situada em Guiné Bissau, país da África Ocidental, para levar a Palavra de Deus à população local.

Há pouco mais de um ano em Guiné-Bissau, o Bispo Mauro visita semanalmente uma região do país, um dos mais pobres do mundo, para cumprir a missão que lhe foi confiada que é a de propagar o Evangelho do Senhor Jesus a toda criatura.

O acesso à ilha é feito de barco e, segundo o Bispo Mauro, o grande desafio para quem não está acostumado é enfrentar as águas agitadas que eles têm de atravessar. “Ficamos um pouco assustados com o balanço do barco, mas valeu muito a pena”, confessa.

A ilha tem uma população de aproximadamente 2 mil pessoas, todas da etnia Papel, uma das nove existentes em Guiné Bissau. Sobrevivem basicamente da pesca.

E, embora o Português seja a língua oficial do país, eles têm muita dificuldade para falar e entender e, portanto, se comunicam com o dialeto próprio da etnia Papel.

Das dificuldades que os habitantes da ilha enfrentam, a falta luz, de hospitais e de escola para as crianças são as maiores. “Eles não possuem nem sequer um posto de saúde”, lamenta o Bispo.

As pessoas são muito receptivas ao Evangelho. Segundo o Bispo, todas aceitam quando são convidadas. “Eu fico impressionado, elas nunca nos viram, mas demonstram uma alegria imensa ao serem visitadas por nós. Como se nos conhecessem há muito tempo”, ressalta o Bispo.

Nessa ação em especial, os voluntários foram de porta em porta convidar os moradores para participarem de uma oração. Homens, mulheres, jovens, idosos e crianças se dirigiram, cada um com a sua cadeira para debaixo de uma árvore, onde todos estavam reunidos para ouvir a Palavra da Verdade.

Além de doação de alimentos, foi realizada a oração da cura para que todos pudessem experimentar do poder de Deus e, em seguida, diz o Bispo, o Senhor Jesus foi apresentado a eles:

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. João 14.6,7

“Falamos de Jesus e convidamos a todos a aceitarem Ele como Senhor de suas vidas, por meio de uma oração”.

E para alegria dos voluntários, os frutos desse trabalho começaram a ser vistos ali mesmo: “Augusto Pereira, um dos chefes da tabanca (aldeia), se mostrou muito feliz com a nossa visita; disse que nunca tinha ouvido falar da Salvação. E nos ofereceu um pedaço de terra para que uma igreja pudesse ser construída na ilha”.

Desde então, diariamente, um núcleo de oração tem sido realizado na ilha, visando a construção da igreja no local.

Para saber mais sobre o trabalho da Universal pelo mundo, clique aqui.


  • Por Jeane Vidal / Fotos: Cedidas 


reportar erro