Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 20 de agosto de 2019 - 12:22


Folha de S. Paulo afirma que ninguém assiste a “Nada a Perder 2”

Mobilização em prol do filme leva público a cinemas em todo Brasil. Veja as imagens

Demorou alguns dias, mas aconteceu exatamente como antecipado na​ nota publicada no portal Universal.org em 14/8: lá vem a fake mídia tentando desconstruir o sucesso do filme “Nada a Perder 2”, repetindo o que fez durante os lançamentos dos filmes “Os Dez Mandamentos” (2016) e “Nada a Perder” (2018).

Nesta segunda-feira (19), o repórter da “Folha de S. Paulo” Leonardo Sanchez enviou um e-mail ao UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal, para denunciar uma suposta “discrepância entre o número de ingressos vendidos e a quantidade de pessoas presentes nas sessões dos filmes”. A Folha veio se juntar a outros veículos que espalharam a​ fake news (notícia falsa, em inglês) nos últimos dias, como os jornais “O Estado de S. Paulo” e “O Globo” e o portal UOL (os suspeitos de sempre).

Em tom de denúncia, o jornalista afirmou ainda que “alguns dos presentes nos informaram que receberam ingressos em templos da Igreja Universal do Reino de Deus, podendo, inclusive, solicitar uma quantidade grande de entradas para distribuí-las”. Mas aquilo que a Folha insinua ser algo clandestino e ilegítimo na velha ​fake news ​ que está requentando contra a Universal, é, na verdade, uma mobilização pública, às claras e espontânea de voluntários e simpatizantes, em favor de um filme que traz uma mensagem transformadora.

O preconceito do repórter e da Folha contra os cristãos é tão forte, que os cega a ponto de não perceberem o verdadeiro fenômeno cultural e popular, não apenas entre os evangélicos, que tem movimentado as salas de cinema e o mercado literário e empilhado recordes de audiência em novelas com temática bíblica.

Não é uma coincidência, é a verdade que veio para atropelar a discriminação religiosa que ainda estimula boa parte da mídia contra os cristãos no Brasil.

Veja as imagens das sessões de “Nada a Perder 2” por todo o Brasil.

Não se pode esconder a verdade.


  • UNIcom / Fotos: Cedidas 


reportar erro