Rede aleluia
Entrelinhas: você se considera um filho de Deus?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 5 de Dezembro de 2022 - 15:20


Entrelinhas: você se considera um filho de Deus?

Programa do domingo (4) abordou o assunto

Entrelinhas: você se considera um filho de Deus?

Durante o Entrelinhas, que foi ao ar na noite do domingo (4), o programa abordou um assunto muito importante: por que muitos afirmam ter fé, mas não desfrutam da vida digna de um filho de Deus?

A resposta:

Não basta dizer que tem fé, é preciso ser guiado por ela. Vender a imagem de um cristão, não provar de uma vida em paz e não refletir a bondade de Cristo pode revelar que tipo de filho você é diante de Deus.

O que os Bispos falaram:
  • “Uma crença muito comum hoje no mundo é achar que todo mundo é filho de Deus, mas nós sabemos, segundo a Palavra dEle, que isso não é, infelizmente, verdade. Deus quer muito que as pessoas se tornem filhas dEle, mas não é algo automático, que acontece no nascimento da pessoa ou, simplesmente, quando a ela diz que pertence a uma religião”, alertou Bispo Renato Cardoso, durante o Entrelinhas.
  • “É justamente uma vida governada por Deus que diferencia uma pessoa que é filha de Deus da pessoa que não é. A gente vê que o número de pessoas professando fé em Deus não está caindo. Pelo contrário, está aumentando. Cada vez mais igrejas são abertas; no entanto, o mundo está ficando cada vez mais ímpio, ou seja, está cada vez mais difícil viver aqui”, comentou Bispo Adilson Silva, que também esteve no programa.
  • “A pessoa que não é filha de Deus tem dificuldade de ouvir a linguagem de Deus. Ela não entende. É como aqueles profissionais que trabalham na mesma área, têm a mesma linguagem, e quem não é daquela área não vai entender nada”, disse Bispo Renato.
  • “Não há caso perdido para Deus, mas é preciso que haja por parte da pessoa sinceridade”, reforçou Bispo Adilson Silva.
  • “Deus está aberto a todos”, explicou Bispo Renato.
Vida transformada:

Ainda no programa, os Bispos compartilharam a história de Rafael Ribeiro e de sua mãe, Rosângela (ambos na foto ao lado). Na oportunidade, ela comentou que o comportamento dele começou a mudar aos 10 anos de idade.

  • “As portas se escancararam e eu me aprofundei de cabeça no mundo da droga. Eu fumava muita maconha, cheirava muita cola e usava esse tipo de droga que tinha na época. Além disso, comecei a cometer pequenos furtos, até que fiz meu primeiro assalto”, contou Rafael.
  • “Com 14 anos de idade, eu me envolvi no tráfico de drogas. Quando eu me envolvi, eu já estava cheirando cocaína. O crime me abraçou, pois eu era jovem, novo, era tudo o que crime queria. Eu tinha disposição”, disse ele.

Rafael se afundou e foi preso ainda na menor idade. Contudo, nada o parou, pois ele fugia em todas as vezes que ficava com sua liberdade interrompida nas unidades. Até que ele foi preso na maior de idade e teve que cumprir pena.

  • “Quando eu sai, eu estava com a mente totalmente mais criminosa do que antes”, disse Rafael.

Percebendo tudo que estava acontecendo com o filho, Rosângela buscou ajuda e chegou à Universal.

  • “Lá eu encontrei Deus, fui batizada com o Espírito Santo e fiquei forte. Aí, eu comecei a entender o que estava acontecendo e que era uma afronta à minha pessoa. Mas eu fui decidida a lutar para ver a transformação dele”, compartilhou Rosângela.

Ela lutou pela vida do filho durante anos e passou por muitas coisas. Contudo, foi a partir de uma Fogueira Santa que tudo mudou.

  • “Eu fui abandonando as práticas que eu tinha. Eu comecei a ter nojo do cigarro, da maconha. Deus foi trabalhando dentro de mim”, disse Rafael.

Rafael também se lançou e fez um desafio com Deus e foi batizado com o Espírito Santo. Após a liberdade, o primeiro lugar que ele buscou foi a Universal.

Saiba como isso aconteceu. Assista ao Entrelinhas na íntegra:

Anote:

Participe da Fogueira Santa dos Filhos de Deus. Procure uma Universal (clicando aqui) e saiba como.


Entrelinhas: você se considera um filho de Deus?
  • Débora Picelli / Fotos: Reprodução  


reportar erro