Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 2 de outubro de 2018 - 13:45


Enem 2018: participe do curso preparatório gratuito

Iniciativa é do projeto social Força Jovem Universal que disponibilizou 7 mil vagas

Conforme o fim do ano se aproxima, os estudantes ficam cada vez mais alvoroçados, pois chega a época de prestar vestibulares e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem ). Boa parte da preocupação se deve ao fato de que os resultados desse último podem ser a porta de entrada na universidade por meio dos programas sociais SiSu, ProUni e Fies. Além do Brasil, o Exame também passou a ser aceito como forma de entrada em universidades de Portugal.
As provas acontecerão nos dias 4 e 11 de novembro, são esperados mais 5,5 milhões de pessoas e conta com uma boa mudança: no segundo dia do teste os estudantes terão 30 minutos a mais para responder às questões de Matemática e Ciências da Natureza, como explica em detalhes o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).
Apoio gratuito
De acordo com dados divulgados pelo Instituto, do total de participantes de 2017, somente 29,7% eram pagantes, 48,2% conseguiram a isenção da taxa de inscrição e 22,1% obtiveram a gratuidade automática por estarem concluindo o Ensino Médio na rede pública.
Estes números revelam que a situação financeira dos estudantes não colabora para o acesso a cursos extras para se prepararem melhor para essa oportunidade. Para auxiliá-los, o programa social Força Jovem Universal (FJU) realiza o “Foco no Enem”, um curso gratuito para o exame, disponível em todo o Brasil. Este ano, são oferecidas 7 mil vagas para alunos que estão concluindo o ensino médio ou que já o concluíram e desejam entrar na universidade.
Quem quiser participar, pode se inscrever na central do FJU, das sedes da Universal de cada estado. Em alguns locais, as aulas já tiveram início e terminam no dia 28 de outubro próximo. Os candidatos realizam simulados, redações, testes vocacionais e recebem dicas para controlar a ansiedade nos dias da prova.
“Temos voluntários para trabalhar todo conteúdo que possivelmente cairá na prova. Em outubro, começam a ser aplicados os simulados, que são decisivos no resultado positivo do treinamento”, explica o responsável pela Força Jovem Universitários no Brasil, André Souza.
No ano passado, mais de 10 mil jovens foram preparados pelo “Foco no Enem”. João Pedro de Albuquerque, de 19 anos, assistiu às aulas e ficou na 15ª posição para Engenharia Civil da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
“Eu não tinha condições financeiras para pagar cursinhos. Quando surgiu a oportunidade de acompanhar as aulas ‘Foco no Enem’ aos sábados, me dediquei bastante, não faltava a nenhuma aula. O resultado: passei no vestibular para os cursos de Engenharia Mecânica e Civil, e hoje estou cursando a Civil”, relembra o estudante.

Saiba mais sobre a FJU
Organizado desde a fundação da Igreja, em 1977, o Força Jovem Universal é um grupo formado para ajudar jovens que se encontram perdidos, sem direção e motivação. Presente em países das Américas, da Europa, da África, da Oceania e da Ásia, o grupo realiza eventos de caráter social sobre bullying, automutilação, depressão e outros temas relacionados à juventude. São realizados também torneios esportivos, shows, competições de música e dança, gincanas e cursos.
O FJU possui seis vertentes: Universitários, Cultura, Esporte, Mídia, Help e Uniforça. Ele também promove campanhas de doação de sangue, ações de solidariedade, visitas a hospitais, asilos e orfanatos.


  • Rafaella Rizzo / Fotos: iStock - Cedida 


reportar erro