Rede aleluia

Notícias | 4 de outubro de 2019 - 12:54


Encontro promove o amor inteligente entre solteiros no Templo de Salomão

Renato e Cristiane Cardoso estiveram na “Hora dos Solteiros” para orientá-los a respeito. Veja como foi

No início da noite desta quinta-feira (4), a esplanada do Templo de Salomão foi tomada de pessoas que participavam da “Hora do Solteiros”. Homens e mulheres, de todas as idades, e dos mais diferentes estilos, se mostravam prontos para aprender mais sobre o amor inteligente e, sobretudo, se dar a oportunidade de conhecer alguém.

Ao som da banda Universos, às 18h, as primeiras pessoas já chegavam para participar do evento. Embora um pouco tímidos, muitos tiveram a oportunidade de conhecer outras pessoas no local.

Os escritores do livro Namoro Blindado, Renato Cardoso e Cristiane Cardoso, estiveram no momento para conversar sobre o amor inteligente entre os solteiros. “Não é porque você encontrou alguém aqui, que você já vai namorar. Mas, como saber que essa pessoa serve para você, se você não se permitir conhecê-la? Somente conhecendo, você vai saber se ela se encaixa nos critérios da vontade de Deus”, disse Renato.

Além disso, o casal ainda respondeu perguntas deixadas pelos participantes.

Oportunidade

As amigas Luana de Souza Leonardo, de 28 anos, e Aline de Oliveira Silva, de 20, (foto ao lado) foram juntas ao encontro. Para elas, participar do momento foi, sobretudo, uma oportunidade de conhecer pessoas novas.

“A Bíblia diz que não é bom que o homem viva só, então, eu acho que a ‘Hora dos Solteiros’ também ajuda a avaliar as pessoas para, então, conhecer alguém”, disse Luana.

Aline, por sua vez, apesar de jovem, já está empenhada em investir em sua vida amorosa. “Tem pessoas muito mais jovens que já são frustradas no amor, então, quanto mais cedo a gente aprender sobre o Autor no Amor, menos risco de sofrer a gente vai ter”, declarou.

Já para Francisca Furtado, de 28 anos, (foto abaixo) “Hora dos Solteiros” é uma oportunidade de recomeço. Ela, que já teve um relacionamento, estava no encontro pela primeira vez e garante que esse tipo de evento é uma oportunidade para abençoar a vida amorosa das pessoas.

“É um passo de fé, porque é um momento que você tem a oportunidade de conhecer outras pessoas e se dar uma segunda chance. Quem sabe uma amizade vire alguma coisa?”, afirmou Francisca, que está decidida a escrever uma nova história.

“Eu terminei um relacionamento e fiquei muito chateada, mas, agora, eu quero fazer algo que mude a história da minha vida amorosa”, concluiu.

Terapia do Amor                 

Após o encontro, os presentes seguiram para a palestra da Terapia do Amor, realizada por Renato e Cristiane Cardoso. Durante o encontro, o casal falou sobre um problema que tem afetado a vida amorosa de muitos: o excesso de trabalho.

Para explicar, eles usaram como base um texto escrito na Bíblia, em Eclesiastes, no capítulo 4, versículo 8. Veja:

Há um que é só, e não tem ninguém, nem tampouco filho nem irmão; e contudo não cessa do seu trabalho, e também seus olhos não se satisfazem com riqueza; nem diz: Para quem trabalho eu, privando a minha alma do bem? Também isto é vaidade e enfadonha ocupação. Eclesiastes 4:8

terapia do amor “Parece que Salomão estava vendo o ano de 2019. As pessoas aprenderam que a felicidade está na conta bancária recheada. Elas não têm tempo e estão muito ocupadas, porque julgam o dinheiro como independência, mas não veem a consequência”, destacou Renato.

Para ele, a soma do egoísmo ao trabalho excessivo resulta em solidão. Ele esclareceu que é necessário que se busque primeiro pela bênção amorosa, depois as riquezas.

“Aquela história de que primeiro você tem que ter faculdade, ter casa própria, experiência no mercado de trabalho para depois casar, não condiz com a Palavra de Deus.  Se você se juntar com uma pessoa e decidir construir uma vida, vocês terão melhores resultados”, afirmou Renato.

Cristiane, todavia, esclareceu que muitos não têm conseguido investir em sua vida amorosa, enquanto trabalham para conquistar as coisas materiais. “O problema é que as pessoas não estão conseguindo fazer os dois ao mesmo tempo”, ponderou Cristiane.

O cordão de três dobras

“E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa” Eclesiastes 4:12

Eles ainda esclareceram que um casal que está junto pode resistir aos problemas com muito mais forças. “Se vocês são atacados, vocês estão juntos para contra-atacar os problemas. Vocês apoiam um ao outro”, disse Renato, que ainda esclareceu que a terceira dobra do cordão deve ser o próprio Deus.

“Deus não é a terceira dobra, Ele tem que ser a primeira. Vocês têm que ter esta visão. O que faz uma corda forte? São os fios entrelaçados. Então, você fazer de Deus esse primeiro cordão na sua vida, significa estar com toda a sua vida entrelaçada pelo Espírito de Deus”, concluiu Renato.


  • Rafaela Dias / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro