Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de janeiro de 2020 - 18:16


Empreendedorismo ajuda jovem de Uganda a sair da pobreza

Programa social da Universal ugandense ensina estudantes maneiras de ter renda própria

Uma iniciativa do programa social Força Jovem Universal (FJU) tem levado jovens ugandenses a investirem em sua independência financeira, enquanto estão em férias escolares. O grupo está ensinando cerca de 120 estudantes a produzir sabonete líquido, bolo, giz, vela, peças de artesanato, entre outros itens que podem ser comercializados.

A ação acontece em Kampala, capital da Uganda – país da África ocidental. As aulas foram iniciadas no dia 6 e serão finalizadas no dia 25/1, com direito a certificado de conclusão.

Segundo o responsável pela FJU daquele país, Ercílio Amorim, o objetivo da iniciativa é incentivá-los para que se tornem empreendedores e que, além de criarem uma renda para si, possam empregar outras pessoas.

Uganda tem uma das populações mais jovens do mundo: mais de 56% de seus habitantes são menores de 18 anos. Eles formam o grupo mais numeroso que vive na pobreza. Somente em Kampala há mais de 10 mil menores sobrevivendo nas ruas, segundo a Unicef – Fundo das Nações Unidas para a Infância.

força jovem universal

Pobreza que gera depressão

Ercílio explica que a condição econômica desses jovens tem gerado sérios problemas para eles. “O nível de desemprego é muito alto por aqui, o que tem causado depressão, frustação e até o suicídio de alguns estudantes”, explicou.

O psiquiatra e pesquisador do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo Elson Asevedo afirma que sentimentos de desesperança e inutilidade são mecanismos psicológicos desencadeantes do comportamento suicida.

“Esses mesmos sentimentos parecem muito prevalentes na geração de jovens desalentados, sem propósitos claros, que nem trabalham nem estudam”, analisa o psiquiatra.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é responsável por 800 mil mortes anualmente. Na faixa etária de 15 a 29 anos, é a segunda principal causa de morte.


  • UNIcom / Fotos: Cedidas 


reportar erro