Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de outubro de 2019 - 18:04


Em Roraima, garotas de programa recebem orientação sobre câncer de mama

A maioria delas é venezuelana, e afirma nunca ter realizado o autoexame

O câncer de mama não escolhe a condição econômica da vítima, e a informação é a primeira linha de defesa contra a doença. Por isso, o programa social EVG Night ofereceu uma palestra de conscientização e prevenção da enfermidade para garotas de programa de Boa Vista (RR). O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima em 59.700 o número de novos casos da doença para 2019, no Brasil.

O evento do EVG Night aconteceu na última sexta (18). Cerca de 40 mulheres foram beneficiadas, em sua maioria, venezuelanas.

Para a palestrante e enfermeira Heglen Silveira, a conscientização da patologia foi muito benéfica principalmente para as estrangeiras que afirmaram nunca terem realizado o autoexame “Elas vieram de um país onde a saúde está falida, e a prevenção do câncer pode não ser uma prioridade para o governo de lá”, avaliou Heglen.

Durante a palestra, as garotas de programa foram orientadas sobre a forma correta de realizar o autoexame. Uma delas constatou um caroço no seio, e foi imediatamente encaminhada para um hospital próximo, para poder realizar os exames específicos.

No dia 16/11, o Senado aprovou o projeto de lei que determina que, nos casos em que a principal hipótese seja a de tumor maligno, os exames necessários à confirmação da suspeita devem ser realizados em no máximo 30 dias pelo Sistema Único de Saúde (SUS), contados a partir do pedido médico.

Além da palestra, as voluntárias ofereceram um lanche e serviços como aferição de pressão, corte de cabelo e manicure às mulheres que participaram da ação.

Um futuro longe da prostituição

Ailton Duarte, responsável pelo programa social no estado, explica que algumas venezuelanas afirmaram ter entrado para a prostituição em busca de sobrevivência. “Em breve, vamos oferecer cursos profissionalizantes para que, através do conhecimento, elas tenham outras oportunidades de trabalho e saiam dessa situação”, concluiu.

Saiba mais sobre o programa social

EVG Night foi criado em março de 2018 para oferecer apoio social às garotas de programa e travestis de todo o Brasil.

Toda sexta-feira à noite, os voluntários visitam pontos específicos de prostituição, como becos, vielas e avenidas, nas proximidades de boates e motéis.

Ao serem abordados, travestis e garotas de programa recebem um livro, e, havendo espaço para o diálogo, o grupo oferece apoio social com assistência de advogados, médicos, enfermeiros e psicólogos.


reportar erro